Prefeito denuncia esquema no Instituto de Previdência de Ibimirim

 Cinco pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em organizações criminosas voltadas para a prática de crimes de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos em Ibimirim. A denúncia foi feita pelo prefeito da cidade. Ele chamou a Polícia Civil, que acionou o Tribunal de Contas do Estado.
Foi descoberta uma fraude no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Ibimirim. O esquema já movimentava cerca de R$ 700 mil e envolvia o presidente do Instituto, o diretor e familiares deste último.
Os presos foram identificados como Tiago Honorato Dedil, diretor financeiro da Ibiprev, Débora Rejane Ferreira Jorge de Lima, Manoel Gomes Tenório, Kerly Christina Cavalcante de Lima e Denivaldo Jorge de Lima. Todos esperam a decisão da Justiça em presídios e penitenciárias do estado.
O delegado responsável pela Operação Centenária, Diego Pinheiro, detalha as investigações. “Foi identificado, primeiramente, que [para ] uma conta de uma idosa com mais de 100 anos estava indo esse dinheiro desviado e após isso começamos as diligências”, disse. “O Tribunal de Contas fez uma auditoria nas contas do instituto, foram identificadas cinco contas, todas vinculadas ao diretor financeiro e essas contas é que estava recebendo o dinheiro desviado”, completou.
Segundo o delegado, a auditoria identificou que eles estavam usando dados falsos de pessoas no sistema e alteravam os números na conta.
Apreensões – Com o grupo preso, foram apreendidos uma pistola calibre 32, sete aparelhos celulares, quatro notebooks, um tablet, um veículo e R$ 8 mil. Além disso, também foram apreendidos CRLVs, notas fiscais, certidões, declarações de imposto de renda, contratos de compra e venda, extratos bancários e cartões de crédito. O material recolhido será periciado em busca de novos indícios das fraudes.

Anterior Proxima Página inicial