SES-PE capacita profissionais sobre atenção à população vítima de violência

 Atenta às especificidades de cada público, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) promoverá, na próxima segunda-feira (26.08), capacitação de profissionais de saúde com o intuito de qualificar a atenção aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Pernambuco, com foco, principalmente, no público feminino e populações vulneráveis. O tema do evento é 'Atenção às Pessoas em Situação de Violência' e será realizado das 13h às 17h no auditório da sede da SES, no bairro do Bongi, no Recife, com transmissão para todas as sedes das 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres), espalhadas por todas as regiões do Estado, da Zona da Mata ao Sertão. Os interessados em participar podem se inscrever a partir do link https://bit.ly/2TOpdPp. A inscrição é gratuita.

Durante o evento, será abordado o acolhimento de urgência e emergência da população em situação de violência, incluso nas tentativas de suicídio. Também será reforçada a importância da identificação do tipo de violência para que seja iniciado o protocolo correto de atendimento, além da obrigatoriedade da notificação do caso. "A emergência é a porta de entrada para a maioria desses casos. Por isso, os profissionais envolvidos diretamente nesse atendimento, desde o recepcionista até o médico de plantão, precisam estar capacitados para acolher esse paciente de forma humanizada. É preciso que esse profissional tenha um olhar diferenciado para o atendimento desses casos, atentando para a privacidade da vítima e a melhor conduta terapêutica", destaca a gerente de Atenção à Saúde da Mulher da SES-PE, Letícia Katz. 

Nos casos de violência, seja física ou sexual, e tentativas de suicídio, é importante que o profissional busque maneiras de evitar violências recorrentes, tratando os danos causados e avalie as necessidades psicossociais e educacionais desse indivíduo, além de esclarecer as dúvidas do paciente e fazer os devidos encaminhamentos multiprofissionais.

DIU - Na terça-feira (27.08), o Hospital Agamenon Magalhães (HAM) promove treinamento sobre inserção do dispositivo intrauterino (DIU) na rede pública de saúde. A capacitação, que está com as vagas esgotadas, será ministrada pelo gerente do serviço de ginecologia do hospital, Arlon Silveira, que tratará com os participantes sobre os principais métodos contraceptivos; as indicações e contra-indicações dos dispositivos intrauterinos; a conduta terapêutica pré-inserção; a técnica de inserção do DIU de cobre pós-parto, pós-abortamento e de intervalo; e a identificação das complicações imediatas e tardias do método. O dispositivo, método que evita a gravidez, é ofertado no SUS. Com comprimento de 2 a 3 cm, o DIU é inserido no útero da mulher e tem o potencial de eficácia de 99,3%, podendo ser utilizado por adolescentes e mulheres que ainda não engravidaram.

“O DIU é um método eficaz, prático, de longa duração, que não interfere nas relações sexuais e atende as necessidades contraceptivas da maioria das mulheres. Pode ser inserido em pacientes não grávidas, no período pós-parto e pós-abortamento, e o mais importante: não é abortivo. Buscamos com as capacitações periódicas, atualizar os profissionais envolvidos na inserção do método contraceptivo, além de estimulá-los a apresentarem essa opção de contracepção nos serviços municipais, ampliando assim, o número de serviços de referência”, pontua Katz.

Nos últimos anos, a SES, juntamente com os principais serviços de saúde do Estado, vem implementando diversas estratégias de promoção do conhecimento sobre as técnicas de inserção de métodos contraceptivos de longa duração e no fortalecimento do Programa de Planejamento Reprodutivo, sensibilizando e capacitando os profissionais de saúde sobre o tema.

Anterior Proxima Página inicial