Dom Beto, bispo, pastor e guia

    Por Carlos Laerte especial para o Blog                                                                                                                                “Eu sou o Bom Pastor...
que dá a sua vida pelas ovelhas” (Jo10,11)
 
Uma estola, uma casula e uma mitra bordadas com a pomba do Espírito Santo e a lâmpada acesa da perseverança para o Franciscano nascido em São Francisco do Sul (SC) que hoje prateia sua trajetória sacerdotal às margens do Rio São Francisco, sob as bênçãos do Papa Francisco. Juazeiro da Bahia é puro contentamento e alegria sanfranciscana neste sábado (24) ao celebrarmos o Jubileu de Prata de Ordenação Presbiteral de Dom Carlos Alberto Breis Pereira, o simples, manso e afável Dom Beto.
 
Bispo, pastor e guia de gestos largos e olhar de avenidas, o homenageado vai receber os abraços e o reconhecimento fraternal na Catedral-Santuário de Nossa Senhora das Grotas, a partir das 17h, com uma missa em ação de graças. Do menino que pegava uma imagem de Nossa Senhora Aparecida e brincava de rezar missa ao Frade Menor Franciscano e depois sacerdote ordenado em agosto de 1994, em Fortaleza – CE, ele guarda bonitas lembranças e com o sorriso de sempre, a convicção do pensamento: “Vocação acertada, futuro feliz”.
 
Com as mãos ungidas pelo óleo santo e unidas em posição orante, durante a ordenação sacerdotal, Dom Beto lembra ainda das dimensões assumidas: acolher, abençoar, oferecer e consagrar. Afinal, “O sacerdócio é um serviço; é um ‘ser para os outros”, como dizia Santo Tomás de Aquino. E o Frade Franciscano da Província de Santo Antônio do Brasil, no Nordeste, sempre procurou servir, formar e liderar, abençoando, perdoando e consagrando o Corpo e o Sangue de Cristo. Depois de concluído os estudos em Filosofia e Teologia, em Olinda e Recife (PE) e se especializado em Teologia Espiritual pela Pontifícia Universidade Antonianum, em Roma, na Itália, nosso pastor chega à Juazeiro, em 2016, para realizar um imprescindível trabalho de comunhão e missão com visitas pastorais missionárias e atuação determinante junto às paróquias e comunidades, pastorais e movimentos sociais. Um exemplo da humildade que é acolhida para escutar, simplicidade que é partilha e justiça na verdade. Principais princípios da ordem religiosa que abraçou.
 
Agora, quando o 4º bispo diocesano de Juazeiro completa 25 anos de ministério sacerdotal, juntamo-nos para render graças ao nosso bom Deus Pai pela vida, vocação, missão e presença de irmão. Seu testemunho e desejo de renovar e atualizar a consagração ao serviço do Reino na Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo e no mundo inspira e é exemplo para os sacerdotes mais novos e para nós outros. Dom Beto, bem-aventurados o oratório, o cálix bento e a hóstia consagrada. O caminho, São Francisco de Assis já mostrou. Paz e bem.

Anterior Proxima Página inicial