Em Custódia, Câmara aprova Crédito Suplementar reduzido para o Executivo

Em sessão bastante calorosa, com muitos gritos de indignação, a Câmara Municipal de Custódia aprovou na manhã desta sexta-feira (17) o Projeto do Executivo que suplementa dotações no orçamento do município. O prefeito Emanuel Fernandes havia solicitado autorização de crédito adicional até o limite de R$ 19.134.600,00.
“Mantivemos os recursos de manutenção da saúde, educação e assistência social. Num total superior a R$ 9 milhões de reais. Para acelerar a normalização dos serviços públicos, e pelos trabalhadores, contratados, efetivos e aposentados votamos o projeto em tudo que se referia a eles, garantindo os seus empregos e salários”, disse o vereador Gilberto de Belchior.
Segundo o Blog do Itamar França, nas redes sociais, o prefeito Emanuel Fernandes, em tom de indignação deixou bem claro que os vereadores da oposição agiram de forma irresponsável, tentando impedir o desenvolvimento de Custódia, prejudicando os habitantes por causa de uma política mesquinha. Ele declarou que a redução o impossibilita de garantir serviços básicos de saúde, educação, infraestrutura e serviços públicos.
“O que vou dizer para o distrito de Quitimbu se eu não puder fazer a quadra coberta que é o sonho dos moradores, o que eu vou dizer aos alunos de Quitimbu, a quem eu prometi que em julho climatizaria as salas de aula, o que eu vou dizer para Maravilha e Ingá, onde começamos a reforma e climatização das escolas, o que eu vou dizer para Varzinha que já estava em pleno vapor as obras, o que eu vou dizer para os funcionários? Vamos parar de politicagem porque os interesses de Custódia está acima de tudo””, finalizou Manuca.

Anterior Proxima Página inicial