Pedro Manta valoriza trabalho coletivo, mas lamenta fim da temporada antes do meio do ano

 O técnico Pedro Manta foi premiado pelo trabalho de insistência no Afogados. Há cinco anos no clube, o treinador manteve a base dos últimos três anos e conseguiu objetivos que pareciam impossíveis ante do Pernambucano começar. O treinador ainda comemora a vaga na Copa do Brasil e na Série D.

- Marcante, é histórico o resultado. Toda a nossa campanha e uma vitória em cima do Salgueiro em casa, contra uma equipe bem treinada. Os atletas são guerreiros, entenderam a nossa leitura. Isso é planejamento, organização, minha comissão foi sensacional. A cidade toda ajudou, o clima todo bom. Eu trouxe jogadores que já conhecia, essa base do Afogados tem três anos. Isso que é mais importante - disse Pedro.

Mesmo com toda essa alegria, Pedro Manta não esconde a insatisfação em ter que parar a temporada no meio do ano com o Afogados. A vaga conquistada na Série D é apenas para 2020. O treinador fez críticas ao calendário brasileiro.

- O calendário do futebol brasileiro é absurdo, o Afogados consegue tudo isso e vai parar, só joga ano que vem, não dá para entender. Nosso objetivo é buscar mais calendário para o Afogados, mas tem a tristeza por parar. Estou descansando e depois vou pensar no futuro. Fico triste e alegre, foi um evento inédito para o Afogados, mas para tudo, absurdo - criticou o treinador.

A Coruja tem vaga na Série D de 2020 ao lado de Central e Salgueiro, que também disputam a competição em 2019.

Anterior Proxima Página inicial