Guto Ferreira elogia Sport e dispara críticas ao Salgueiro: "Joguinho"

 O Sport passou sufoco em alguns momentos, mas garantiu a classificação à final do Campeonato Pernambucano. Neste domingo, o time rubro-negro bateu o Salgueiro, por 3 a 1, na Ilha do Retiro, numa partida que, na visão do técnico Guto Ferreira, teve uma arbitragem confusa. Para ele, o Carcará começou disposto a catimbar, que resultou em um início repleto de faltas e discussões entre os atletas.

- Começamos a jogar futebol, e aí a arbitragem permite situações. Desde o primeiro momento, Gideão retardando o jogo. O camisa 8 (Mardley) também, segurando o tempo. É antijogo. Nós procuramos jogar desde o primeiro instante. Em determinados momentos, a arbitragem se deixou influenciar. E eu não queria falar de arbitragem porque isso, se for falado demais, tira o mérito da vitória. E soubemos competir com o Salgueiro. O árbitro permitiu que o jogo fosse muito falado no começo. Mas não entramos no joguinho deles, não saímos do foco e vencemos bem.
 Guto elogiou o aspecto emocional dos jogadores. E disse que o Sport "deu o gol" para o Salgueiro, que diminuiu o marcador, mas depois chegou ao terceiro gol. O treinador viu uma partida muito mais segura feito pelo Leão do que pelo adversário.

- Quando fizemos 1 a 0, não sei o que aconteceu, mas só se apitava para um lado. A gente ia na frente, fazia a falta, atrás fazia, no meio fazia. Só a gente fazia falta. E aí conduz uma equipe no aspecto profissional. E não nos abatemos. Tivemos contra-ataques importantes e não matamos. No segundo tempo, o Salgueiro não veio com tudo, e a gente foi. Fizemos o segundo, e o Salgueiro meio que desistiu do jogo. E demos o gol ao Salgueiro. Nós nos complicamos e, novamente, o Salgueiro subiu na pressão, mas sustentamos. Já tinha um certo desgaste. Se você notar, as finalizações do Salgueiro, dentro da área, não foram muitas. O gol e mais algumas. Já nós tivemos muitas. E talvez essa falta de mais jogos disputados faça a gente controlar mais a partida no lugar de ir para cima de vez. Que bom que no final fizemos o terceiro e liquidamos.

Guto disse que o Sport foi merecedor do resultado, principalmente por controlar o jogo e ser calculista, matando a partida na hora certa.

- Foi um jogo extremamente difícil e competitivo. E forte, pesado. Em determinados momentos, a condição do campo proporcionou isso também. O Sport foi um time guerreiro, duro, um time calculista e soube fazer os gols, soube controlar o jogo. Tivemos dois momentos de desequilíbrio, em uma atrasada de bola, no primeiro tempo, e quando tomamos o gol. Mas nenhum erro trouxe malefício ao resultado final. Mais do que nunca foi merecedor, o resultado de uma equipe que jogou uma competição no nível que foi proposta pela equipe do Salgueiro.

Anterior Proxima Página inicial