Mais de 800 pernambucanos estão na fila de espera para transplantes de rins

 No ano passado, a quantidade de transplantes de rim realizados em Pernambuco teve um aumento de 15%. Em 2017, foram realizados 404, enquanto que em 2018 foram 463, um aumento de 15%, além de 5 procedimentos duplos de rim e fígado e 5 de rim e pâncreas. Apesar de o estado ter batido recorde de procedimentos de rim e fígado, a fila de espera é de 852 pessoas só para rim.
Outro aumento percebido pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), foi com relação aos transplantes de fígado. Ao todo, foram 137 procedimentos, um aumento de 6% em relação a 2017 (129). O recorde anterior tinha sido alcançado em 2012, com 134 transplantes. “O paciente em fila por um rim tem na hemodiálise uma alternativa de tratamento para continuar vivendo. Já quem espera por um fígado tem mais pressa, por não ter uma terapia substitutiva. Precisamos comemorar o aumento e continuar trabalhando para ampliar ainda mais o número de doações e, consequentemente, de transplantes”, frisa Noemy Gomes.
Espera – Atualmente, 1.128 pessoas estão em fila de espera por um órgão e tecido em Pernambuco. A maior lista é a de rim, com 852 pacientes, seguida de fígado (124), córnea (116), medula óssea (16), coração (13) e rim/pâncreas (7).

Anterior Proxima Página inicial