Casal justifica tortura em criança de 4 anos em Serra Talhada que sofria humilhações no quintal da casa

 O casal- o pai e a madrasta- que foram presos nesse segunda-feira (21) acusados de torturar uma criança de apenas 4 anos no bairro do Mutirão, em Serra Talhada, justificaram ao Delegado de Polícia, Cley Anderson Rodrigues, responsável pelo caso, as razões de atos tão terríveis.

“Eles disseram que faziam isso porque a criança era muito teimosa e deixava-o amarrado um dia sim, um dia não”, disse o policial, revelando que encontrou o menor debilitado e em situação degradante.

O caso chocou os moradores do bairro e a população serra-talhadense. O menor, que encontra-se em tratamento médico no Hospital Regional Agamenon Magalhães (Hospam) sob os cuidados da mãe que reside em São José do Belmonte, no Sertão Central, era submetido a tortura com correntes de ferro e ficava no quintal da casa, sob o sol, com as correntes que prendiam da região dos pés aos quadris.

O caso também chocou os conselheiros tutelares que relataram haver sinais de tortura nas pernas, braços, região da boca e até nos órgão genitais. O casal está preso, e duas pessoas que se encontravam dentro da casa, no momento da chegada da Polícia Civil, foram liberadas após audiência de custódia. (Farol)

Anterior Proxima Página inicial