Após cirurgia, Bolsonaro está na UTI estável e sem dor

 O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, divulgou, no fim da tarde de hoje, um boletim médico em que informa sobre a conclusão da cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o hospital, a operação durou 7 horas e “ocorreu sem intercorrências e sem necessidade de transfusão de sangue”. Mais cedo, o Palácio do Planalto havia informado que a cirurgia havia durado cerca de 9 horas, entre as 6h30 e as 16h.
Assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião, Leandro Echenique, clínico e cardiologista, e Miguel Cendoroglo, diretor Superintendente do hospital, o boletim informa que “no momento, o paciente encontra-se, na Unidade de Terapia Intensiva, clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda”.
A cirurgia retirou a bolsa de colostomia que Jair Bolsonaro carregava desde setembro, quando foi ele operado duas vezes após ser esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Anterior Proxima Página inicial