.

.

.

.

.

.

Ministério Público Federal vai pedir a prisão de Michel Temer em janeiro de 2019

 Para os membros do Ministério Público Federal – MPF, já existe um consenso em relação à atuação da instituição, tão logo Michel Temer (MDB), deixe a Presidência da República e perca a condição de detentor de ‘foro privilegiado’.
A partir de então, todos os casos envolvendo o atual presidente serão competência da 1ª instância. Estabelecido isto, o MPF pedirá imediatamente a prisão de Temer, ainda em janeiro de 2019.
Isso já está mais do que acertado, uma vez que são incontestáveis os motivos e as provas contra o ainda Presidente.

Um fato que poderia livrar o ainda presidente de ir para a cadeia, seria conseguir algum cargo no próximo governo de Jair Bolsonaro (PSL), que lhe mantivesse o foro especial. Como isso não deve ocorrer é quase certo que após o carnaval, Temer esteja preso.

Para os membros do Ministério Público Federal – MPF, já existe um consenso em relação à atuação da instituição, tão logo Michel Temer (MDB), deixe a Presidência da República e perca a condição de detentor de ‘foro privilegiado’.
A partir de então, todos os casos envolvendo o atual presidente serão competência da 1ª instância. Estabelecido isto, o MPF pedirá imediatamente a prisão de Temer, ainda em janeiro de 2019.
Isso já está mais do que acertado, uma vez que são incontestáveis os motivos e as provas contra o ainda Presidente.

Um fato que poderia livrar o ainda presidente de ir para a cadeia, seria conseguir algum cargo no próximo governo de Jair Bolsonaro (PSL), que lhe mantivesse o foro especial. Como isso não deve ocorrer é quase certo que após o carnaval, Temer esteja preso.

Para os membros do Ministério Público Federal – MPF, já existe um consenso em relação à atuação da instituição, tão logo Michel Temer (MDB), deixe a Presidência da República e perca a condição de detentor de ‘foro privilegiado’.
A partir de então, todos os casos envolvendo o atual presidente serão competência da 1ª instância. Estabelecido isto, o MPF pedirá imediatamente a prisão de Temer, ainda em janeiro de 2019.
Isso já está mais do que acertado, uma vez que são incontestáveis os motivos e as provas contra o ainda Presidente.

Um fato que poderia livrar o ainda presidente de ir para a cadeia, seria conseguir algum cargo no próximo governo de Jair Bolsonaro (PSL), que lhe mantivesse o foro especial. Como isso não deve ocorrer é quase certo que após o carnaval, Temer esteja preso.
Fonte: Jornal do País - www.filipemota.com.br

Anterior Proxima Página inicial