Totonho Valadares suplantado pelo "fogo amigo" em Afogados

 Correligionários do ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Antonio Valadares (PSDB) deram o pontapé inicial para as eleições municipais de 2020. Pelo menos, convites para a formação do grupo prol Valadares é o que não falta. Já tem gente correndo trecho, embasado no adágio popular de que quem é cocho tem que sair na frente.

 Também pudera, o desempenho de Antonio  foi pífio agora em 18. Não há dúvidas de que ao longo da caminhada, Totonhistas encontrarão barreiras, isso porque muitas pessoas que foram beneficiadas por Antonio, estão sendo correspondidas da mesma forma pela gestão do prefeito Zé Coimbra (PSB). A falta de posição de Totonho também é outro fator que o deixará em maus lençóis. Se vier a tomar uma posição tarde demais, a população não confiará no seu projeto.

O vice-prefeito Alessandro Palmeira (REDE) ainda não formou seu time, ou melhor, não conta no momento sequer com o apoio de um vereador governista. Resta tempo, mas já é hora de o mesmo construir seu grupo e sair um pouco da sombra de José Patriota. Palmeira tem sido comedido nesse contexto, o que pode lhe custar caro. Ainda assim, é um nome forte e com condições reais de suplantar qualquer adversário nas urnas. Tudo vai depender de sua postura e principalmente do fator atitude.

Sem grupo, Valadares tenta atrair lideranças dentro da própria Frente Popular, onde suas bases foram minadas pelo fogo amigo. “Quem quiser cair no conto que caia, mas esse filme eu já assisti, acabou mesmo em barganha”, disse um ex-totonhista, hoje membro da oposição.
Coluna de Itamar França

Anterior Proxima Página inicial