.

.

.

.

.

.

Pessoal de Bolsonaro ameaçou matar o tribuno Vital do Rego

 Por Tião Lucena
A fama de sanguinário que acompanha o deputado Jair Bolsonaro não começou agora na campanha política. Vem de longe. E um paraibano em particular sentiu na pele o perigo. O nome dele? Antonio Vital do Rego, o tribuno de saudosa memória.
Vital era deputado federal e, em razão da sua coragem e profundo saber jurídico, foi escolhido para ser o corregedor da Câmara dos Deputados.
Foi nesta condição que assistiu o hoje candidato a presidente pregar o fechamento do Congresso Nacional. Vital, no estrito cumprimento do dever, abriu um processo que poderia resultar na cassação do mandato do infrator.
A folha de São Paulo, na sua edição de 27 de julho de 1993, noticiou que Vital do Rego em razão das investigações, passou a receber ameaças veladas de morte.
Vital do Rego contou à Folha que no início de julho de 93 recebeu uma carta anônima que afirmava que Bolsonaro tem “proteção competente e organizada”. Segundo o saudoso tribuno, a carta fazia uma referência indireta ao deputado cassado Jabes Rabelo, que teria perdido o mandato por ser indefeso. Um telefonema anônimo repetiu o teor da carta.
Como se vê, as armas da ameaça de morte não chegaram agora às mãos do presidenciável. Naquele tempo ele as usava. E como! Finado Vital do Rego que o diga.

Anterior Proxima Página inicial