.

.

.

.

.

.

Irresponsável: Paulo Câmara ultrapassa limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal

 Foi publicado no Diário Oficial do último sábado (29) o relatório de gestão fiscal do Poder Executivo do Estado de Pernambuco.
O documento assinado pelo governado Paulo Câmara revela que o Estado está com as despesas de pessoal acima do limite prudencial, até agosto de 2018. As informações são do Blog do Jamildo.
 Este limite é 95% do limite máximo de despesas e, uma vez atingido, dispara vários mecanismos legais para evitar novos gastos com funcionalismo do governo.
Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, ultrapassando este limite, o governo pode ser impedido de conceder aumentos aos servidores.
A lei proíbe “concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título”.
Negociações salariais com categorias do funcionalismo podem ser afetadas por este novo relatório, apontam especialistas sob reserva. Ainda, apontam especialistas, caso ultrapassado o limite máximo, o Governo do Estado pode ser proibido de tomar novos empréstimos.
No relatório anterior, divulgado em abril, as despesas com pessoal estavam em 47,40%.
Ou seja, o limite estava também foi ultrapassado no relatório anterior.

Anterior Proxima Página inicial