Delegado pode ser demitido após suspeita de participar de homicídio no encontro de motociclistas de Afogados da Ingazeira

AOnline
 O delegado José Renato Gayão pode ser demitido por suspeita de envolvimento na morte do agente penitenciário Charles Souza Santos, de 41 anos, durante um encontro de motociclistas ocorrido no dia 21 de janeiro de 2017, em Afogados da Ingazeira. O parecer assinado pelo Secretário de Defesa Social considera que a conduta do delegado não teria sido de acordo ao que se espera da função policial, já que o mesmo mantinha relação de amizades com pessoas "de notórios antecedentes criminais". Diz também que ele fazia parte de um moto clube "com péssimas referências e inclusive vinculadas ao uso de violência".
Relembre o caso
O espancamento ao agente penitenciário Charles Souza Santos ocorreu em um bar onde estavam participantes de um encontro de motociclistas. A vítima foi agredida ao sair do banheiro e, depois das agressões, foi atingido por um tiro na veia femoral. Socorrido para um hospital local, Charles foi transferido para outra unidade de saúde em Serra Talhada, Sertão do Estado. Após três paradas cardíacas, o agente não resistiu e morreu no dia 22. O delegado é ex-participante do moto clube e aparece nas imagens colhidas no local.
O suspeito vai recorrer da decisão
O delegado Renato Gayão afirmou que vai se defender das acusações e vai recorrer ao Governador.

Anterior Proxima Página inicial