.

.

.

.

.

.

Atenção Básica de Serra Talhada é destaque nacional na avaliação do PMAQ

 O desempenho da Atenção Básica do município de Serra Talhada obteve avaliação positiva no 3º ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), divulgado no último dia 06, através da Portaria nº 2.777, da Secretaria de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde. O programa avalia o desempenho das equipes de Atenção Básica nos municípios e tem o objetivo de melhorar o acesso e a qualidade do atendimento à população. 

Das 21 unidades de saúde da família do município avaliadas pelo programa, 13 obtiveram classificação “muito bom” e 8 obtiveram classificação “ótimo”, o que representa a  melhor classificação entre os municípios que integram a XI GERES e um dos melhores desempenhos em Pernambuco e no país. Obtiveram classificação “Muito Bom” as USF’s IPA/Fazenda Nova, Varzinha, IPSEP I, Borborema, Bom Jesus I, São Cristóvão, Bom Jesus II, CAGEP, Caxixola, Alto da Conceição e Malhada e “Ótimo” as USF’s IPSEP II, Vila Bela, Mutirão, Cohab I, Várzea/AABB, Cohab II, Caiçarinha e Santa Rita. Com o resultado, as unidades de saúde que recebem atualmente o valor de 61 mil passarão a receber R$ 231 mil de repasse do Ministério da Saúde. Desse total, 60% são destinados aos profissionais das unidades e 40% para investimento em melhorias.

A partir da certificação, o MS reconhece os esforços das equipes que se organizaram para alcançar os padrões de qualidade e apóia aqueles que se dedicam a aperfeiçoar os resultados de seu trabalho. “Através desse programa, o Ministério da Saúde avalia todo o desempenho das equipes da Atenção Básica, além de avaliar toda a estrutura das unidades de saúde, a gestão e o processo de trabalho com um todo. Obter classificação ótima e muito boa representa o reconhecimento pelo esforço de todas as equipes das unidades de saúde, que não medem esforços no sentido de oferecer um atendimento cada dia melhor à nossa população, e é por entender a importância dessas equipes que o governo municipal repassa mais da metade do valor recebido como ince ntivo e valorização aos profissionais, investindo o restante do valor nas unidades”, destacou a secretária de Saúde, Márcia Conrado.

Para o 3° ciclo do PMAQ-AB, a avaliação dos indicadores foi realizada a partir do Sistema de Informação em Saúde para Atenção Básica (SISAB/e-SUS AB). O SISAB/e- 14 SUS AB foi instituído pela Portaria GM/MS nº 1.412, de 10 de julho de 2013, passando a ser o sistema de informação da Atenção Básica vigente para fins de financiamento e de adesão aos programas e estratégias da Política Nacional de Atenção Básica, substituindo o Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB).

A avaliação considera diversos indicadores como a média de atendimentos de médicos e enfermeiros por habitante; percentual de atendimentos de consultas por demanda espontânea, percentual de atendimentos de consulta agendada,  índice de atendimentos por condição de saúde avaliada, razão de coleta de material citopatológico do colo do útero, cobertura de primeira consulta odontológica programática, percentual de encaminhamentos para serviço especializado, razão entre tratamentos concluídos e primeiras consultas odontológicas programáticas,  Percentual de serviços ofertados pela Equipe de Atenção Básica, percentual de serviços ofertados pela Equipe de Saúde Bucal, entre outros.  

Anterior Proxima Página inicial