Câmara de Serra Talhada convoca profissionais de transporte alternativo para reunião de cadastramento

 Durante a sessão dessa segunda-feira (09), na Câmara Municipal de Serra Talhada, o assunto mais debatido foi a Lei Federal nº 13.855, que pune ônibus ou vans escolares e transporte remunerado de pessoas ou bens transitando sem autorização, sendo classificado como infração gravíssima, com multa (multiplicada por cinco, no caso do escolar) e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação, além da remoção do veículo como medida administrativa.

Segundo o vereador José Raimundo, desde o Congresso de Vereadores e Servidores, promovido pela União dos Vereadores de Pernambuco – UVP, ocorrido no município de Triunfo, que o tema é debatido pelos parlamentares. 
“Vereadores de todo estado estão preocupados com essa situação, pois são pais de família que vivem dessa atividade, além das pessoas que trabalham e estudam em outros municípios. Montamos uma comissão para irmos até a Amupe para tratarmos sobre isso. Nessa segunda houve uma reunião no ITEP também para discutirmos soluções e estamos pedindo aos motoristas e proprietários de vans que participem de uma reunião que vai ocorrer nesta terça-feira (10), na Câmara, para trabalharmos em cima dos cadastramentos”, explica o vereador.

Ainda, de acordo com José Raimundo, a presidência da Câmara autorizou a reunião e uma miniestrutura para que sejam realizados o cadastramento dos transportes alternativos dentro da Casa. “É necessário que sejam feitos esses cadastramentos até dia 20 deste mês para que os motoristas possam ter direito a trafegar”, lembrou.
A reunião para orientar os profissionais quanto a importância de realizar o cadastramento ocorre nesta terça-feira (10), às 19h, no auditório da Câmara de Vereadores de Serra Talhada.
O vereador Sinézio Rodrigues aproveitou sua fala para convocar a CDL no apoio aos motoristas. “O transporte alternativo gera emprego, tanto para os motoristas, quanto para a população flutuante, que compra e aquece a economia do município, por isso se faz necessário o apoio da CDL para fortalecer o movimento”, finaliza.

Anterior Proxima Página inicial