Sobiu para 20 número de mortos em massacre nos EUA

 VEJA - Kátia Mello
Um atirador abriu fogo no supermercado Walmart, localizado no shopping Cielo Vista, em El Paso, causando terror na cidade de 680 000 habitantes que faz fronteira entre os Estados Unidos e o México. Autoridades locais afirmam que houve 20 mortes e 24 feridos. O número de vítimas fatais ainda pode subir. Pelo Twitter, a polícia de El Paso pede aos moradores que doem sangue.
Patrick Crusius, branco, de 21 anos, é o suspeito de ser o atirador, um seguidor do presidente americano Donald Trump e contra a “mistura de raças”. Ele deixou um manifesto contra o que chama de invasão hispânica do Estado do Texas. A investigação, que tentará identificar as motivações e o passado do atirador, ainda deverá levar dias. Pelo Twitter, Trump ofereceu ajuda e “total apoio ao governo do Texas”. Trump ainda descreveu a tragédia: “Tiroteios terríveis em El Paso, Texas. Os relatos são muito ruins, muitos mortos”.
O shopping Cielo Vista estava com bastante movimento no momento do incidente, às 11h local (13h de Brasília). Ao ouvirem os tiros, várias pessoas correram. Com a proximidade da volta às aulas, algumas famílias aproveitaram a tarde de sábado para fazer compra de material escolar.
Três funcionários do supermercado Walmart se refugiaram no restaurante Landry’s Seafood, um dos estabelecimentos que foi fechado no momento do tiroteio. “Nunca pensamos que isso aconteceria conosco”, disse à CNN o gerente do restaurante, Oscar Collazo.

Anterior Proxima Página inicial