Consumo de cigarro mata 8 milhões de pessoas no mundo

 Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado no dia 29 de agosto, professores da Faculdade UNINASSAU Petrolina trazem alertas sobre os perigos do tabagismo e dicas sobre como parar de fumar. Segundo os dados de 2018 do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que 428 pessoas morrem por dia devido à dependência da nicotina no Brasil e, no mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) registrou, no mesmo ano, 8 milhões de mortes.
 
A coordenadora do curso Biomedicina, Victória Carvalho, destaca os perigos do uso do cigarro à saúde. “O hábito de fumar pode acarretar vários malefícios à saúde, como desenvolvimento de câncer de pulmão, redução da imunidade, emagrecimento, dificuldade de atividades diárias como sono, trabalho, alimentação, doenças cardiorrespiratórias, alterações na pele”, pontuou.
 
De acordo com a OMS, em 2018, houve uma redução de 40% no número de fumantes brasileiros. A coordenadora do curso de Enfermagem, Ana Paula Andrade, orienta aqueles que querem parar de fumar. “É importante buscar acompanhamento com profissionais de saúde, praticar atividade física, estabelecer uma dieta balanceada, aumentar a ingestão de líquidos e é bom lembrar que há tratamento gratuito pelo SUS”, disse.
 
O cigarro é composto por mais de 4.000 substâncias tóxicas e existem três que são consideradas as piores, são elas: nicotina, que provoca dependência e chega ao cérebro de forma rápida e está associada aos problemas cardiovasculares; o monóxido de carbono (CO), que reduz a oxigenação sanguínea no corpo, gerando dores de cabeça, após passar várias horas sem fumar; e o alcatrão, que reúne vários produtos cancerígenos, como polônio, chumbo e arsênio.

Anterior Proxima Página inicial