Presidente da OAB afirma que Moro ‘banca chefe da quadrilha’

 O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, declarou que Sérgio Moro, ministro da Justiça, ‘usa o cargo, aniquila a independência da Polícia Federal e ainda banca o chefe de quadrilha ao dizer que sabe das conversas de autoridades que não são investigadas’.
O posicionamento ocorreu após reportagem do jornal Folha de S.Paulo revelando que Moro conversou com as autoridades que foram alvos dos hackers presos na quarta-feira. O presidente Bolsonaro, o presidente do STF, Dias Toffoli, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, dialogaram com o ministro.
Moro teria avisado às autoridades que as mensagens seriam destruídas em nome da privacidade. A troca de informações gerou um impasse, pois o ministro não poderia obter informações sigilosas sobre o inquérito. Além disso, apenas o Judiciário, que supervisiona as investigações, pode decidir o que fazer com o material adquirido.
‘Muitos disseram que a OAB foi açodada quando sugeriu o afastamento do ministro, exata e exclusivamente para a preservação das investigações’, afirma o advogado da OAB. Felipe relembra que a entidade propôs o afastamento de Sérgio Moro do cargo quando as mensagens começaram a ser divulgadas.

Anterior Proxima Página inicial