Morre Brunninha, a menina que recebeu transplante de coração no Recife

 Uma semana após receber um coração novo, faleceu na tarde deste domingo (7), no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), a menina Brunna Silveira Lopes, mais conhecida como Brunninha, de 7 anos, que realizou transplante cardíaco na madrugada de quinta-feira (4), no Recife. A menina que mobilizou a sociedade médica de Pernambuco e do Rio Grande do Norte não resistiu às implicações da cirurgia. Ela estava em estado grave.

A morte de Brunninha foi confirmada pelo Imip. Contactado pelo OP9 na noite deste domingo, o médico Madson Vidal, que atendeu a garota desde o início do tratamento e mobilizou a transferência dela de Natal (RN) para Recife, disse que recebeu a confirmação da morte através de médicos do Recife. Com a voz embargada, preferiu não se estender: “Não quis nem saber os detalhes”, falou, emocionado.

Em uma postagem no seu Instagram, no sábado (6), Madson havia escrito: “Hoje, tenho certeza que você é uma Santa, pela sua luta, e seu sofrimento, ensinou que burocracias e contas não podem impedir que deixem de tratar as crianças doenças com motivos tolos, desumanos”. Às 20h31 deste domingo, já ciente do falecimento de Brunninha, o médico postou um novo depoimento, no qual a paciente é carinhosamente lembrada como uma “Borboletinha”:

“Minha doce amiguinha e borboletinha BRUNINHA, me perdoe se a ciência,que nós os homens estudamos, não permitiram a sua CURA. Perdão por todos os procedimentos médicos que não deixaram que você continuassem no meio da sua família. BRUNINHA, tenha certeza absoluta e do fundo do meu coração que você me deu e ensinou muito mais pela sua alegria e felicidade nas pequenas coisas. Como você cativava quem tivesse ao seu redor. Seu amor era generoso.,Lembro do nosso último abraço( como foi gostoso e generoso ), comemorando nosso reencontro. Foi quando nos vimos nessa internação na UTI. 

Nosso amor se eternizou naquele ABRAÇO. Nesses últimos dias, eu jamais sonhei imaginar que uma criança pudesse suportar tanta coisa num corpinho doente e frágil, mas isso é de quem é Santa, que nos ensinou de não desistir, de persistência, de valores, de luta, de humildade… BRUNINHA VOCÊ FOI PERFEITA AQUI NA TERRA, como perfeito é o nosso DEUS, que está no CÉU. Vai nosso BORBOLETINHA LINDA ao encontro de Papai do céu porque aqui na terra você já está eternizada em nossos corações e mentes. Te amo para sempre. Obrigado, BRUNINHA!”.

Calvário de Brunninha reacendeu debate sobre burocracia nos transplantes;
A menina é natural de Serrinha (RN) e estava internada em um hospital particular em Natal, onde fez uma cirurgia paliativa. Na capital potiguar, Brunninha passou 15 dias conectada a uma máquina que a matinha viva à espera de um novo coração.

E a esperança surgiu em Pernambuco, para onde ela foi transferida no dia 3 de abril em uma UTI aérea após uma mobilização que envolveu a Força Aérea Brasileira (FAB), Samu, e equipes médicas dos dois estados. No mesmo dia em que deu entrada no Imip, Brunna recebeu um órgão novo, mas apresentou sangramento pós-cirúrgico e seu estado era muito grave.

A burocracia enfrentada pela menina foi levada ao Senado Federal no dia 4 de abril. A história dela foi tema de discurso do senador Styvenson Valentim (PODE-RN), que usou o caso como exemplo para fazer um apelo pela redução da burocracia nos transplantes. Segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, mais de 32 mil pessoas aguardam, na fila de espera, pela doação de algum órgão.

 Leia nota do Imip:
“A direção do IMIP informa que, infelizmente, faleceu no final da tarde deste domingo (07) a menor B.L.B., de 7 anos, oriunda de Natal – RN, que realizou transplante cardíaco na madrugada de quinta-feira (04.04). A criança, portadora de uma cardiopatia muito grave, deu entrada no IMIP na quarta-feira (03.04), após a instituição ter sido acionada pelo Sistema Nacional de Transplante. Durante o período , o IMIP prestou toda a assistência necessária para a criança e para a família dela”.

Nota da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte:
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vem a público lamentar o falecimento neste domingo (7) da pequena Brunninha, uma criança cardiopata de apenas 7 anos que emocionou todo o Rio Grande do Norte. Nos solidarizamos com toda família; amigos; equipe médica; a Associação dos Amigos do Coração (Amico); a Central de Transplantes do RN e todos que se envolveram na luta pela vida. Brunninha é um exemplo de amor ao próximo; de solidariedade e cidadania. Com pesar, em nome dos servidores do legislativo; dos deputados estaduais e do presidente, Ezequiel Ferreira, a Assembleia Legislativa presta solidariedade a todos e lamenta a despedida tão precoce.

Palácio José Augusto 
Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Anterior Proxima Página inicial