“Chutchuca”: Guedes sem mais debates em comissões no Congresso

 A avaliação é de integrantes do núcleo duro da pasta. Para eles, Guedes já cumpriu sua missão ao passar horas e horas discutindo o tema na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara.
Agora seria o momento de tentar limitar o debate aos aspectos técnicos, evitando a discussão política e seus inevitáveis desgastes —como o de quarta-feira (3), em que Guedes foi chamado de “tchutchuca” na Câmara e reagiu.
O plano é que a equipe técnica do ministério compareça aos debates da comissão especial que analisará a reforma depois que ela for aprovada na CCJ.
Guedes foi acompanhado por cerca de 20 deputados até seu carro depois que deixou a CCJ em meio ao bate-boca com parlamentares de oposição. Ainda assim, saiu da Câmara chateado com o desfecho do debate. Na análise de parte de sua equipe, apesar do bafafá, o ministro não perdeu nem conquistou votos para a reforma. O jogo teria terminado em zero a zero.

Anterior Proxima Página inicial