Justiça autoriza Lula a ir ao velório do neto em São Bernardo do Campo

 São Paulo — A Justiça Federal do Paraná autorizou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a comparecer ao velório e enterro de seu neto Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, vítima de meningite meningocócica. Arthur era filho de Sandro Luis Lula da Silva, um dos três filhos do ex-presidente com Marisa Letícia, e de Marlene Araújo Lula da Silva. Ele foi internado no Hospital Bartira, em Santo André, na região do ABC, nesta sexta-feira (1º) de manhã, e morreu por volta do meio-dia. 
O ex-presidente Lula deve seguir para São Paulo em avião do governo do Paraná. A aeronave foi liberada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), atendendo a pedido da superintendência da Polícia Federal no Paraná.
De acordo com informação do PT de São Bernardo, o velório de Arthur começou às 22h da sexta, no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo. O sepultamento está previsto para as 12h deste sábado, no mesmo local.
 O apoio para o deslocamento permitirá que o ex-presidente participe do velório do neto. Segundo a presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann, estão sendo discutidas condições de segurança e logística para decidir o momento do deslocamento de Curitiba para São Paulo, que pode ser entre hoje e a manhã deste sábado (2).
Segundo Gleisi, que se encontrou com o ex-presidente nesta tarde, “Lula disse que nunca esperaria uma notícia como essa, disse que deveria ser proibido um pai enterrar um filho ou um avô enterrar um neto. Ele está bastante emocionado, abatido, chorou várias vezes. E nós procuramos confortá-lo, conversar com ele”.
A forte ligação de Lula com a família tem desencadeado uma onda de manifestações de tristeza e solidariedade. A negativa para que o ex-presidente acompanhasse o velório do irmão Vavá, em 30 de janeiro, causou apreensão ante o risco de seu direito a velar um ente familiar ser novamente negado. Desta vez, a liberação ocorreu de maneira mais rápida.

Anterior Proxima Página inicial