Diocese encerra festividades do padroeiro Bom Jesus dos Remédios em Afogados

 Terminou na tarde/noite desta terça (1), a 189ª Festa em honra ao Padroeiro de Afogados da Ingazeira, Bom Jesus dos Remédios. Uma grande multidão acompanhou a procissão pelas ruas do centro da cidade, retornando para a Catedral onde aconteceu a concelebração presidida pelo bispo, dom Egidio Bisol, e concelebrada por vários padres da diocese.
O bispo, em sua homilia, disse imaginar o porquê dos antepassados terem escolhido o nome do ‘Senhor Bom Jesus dos Remédios’ para ser o padroeiro. Para ele, já sentiam muitas coisas que nós, nos dias atuais já sentimos, como a nossa fragilidade, a nossa fraqueza e, os nossos pecados. “Eu acho que escolhendo esse título Senhor Bom Jesus dos Remédios, eles queriam expressar a própria fé, o primeiro lugar onde devemos procurar remédio bom e eficaz é Ele. Ele não de qualquer jeito, mas Ele em um momento em que revela da forma mais plena o seu amor dando a Sua própria vida”, disse dom Egidio.
 Para concluir, o bispo falou da paz, já que o primeiro dia do ano é o Dia Mundial da Paz, e disse que não podemos ter uma atitude de destruição e que a paz no mundo todo exige entre vários fatores, respeito ao meio ambiente, cuidado com as coisas e com a casa comum. “Vamos pedir hoje ao Senhor Bom Jesus dos Remédios, remédios para que possamos viver realmente nessa paz consigo mesmo, com o outro e com a criação. De tal forma que como cantava São Francisco, cada um de nós se torne cada vez mais instrumento da paz que o Senhor trás. Que o Senhor Bom Jesus dos Remédios nos ajude nesta tarefa”, conclui o bispo.
AOnline


Anterior Proxima Página inicial