Na Paraíba, Ricardo Coutinho diz adeus em paz com os cofres públicos

 Ricardo Coutinho se despedirá dia 31 do governo figurando em grupo seleto de gestores estaduais:
Ele é um dos seis – apenas seis – governadores que não passarão bastão bichado para seus sucessores.
Integrando grupo minúsculo de gestores que atravessou o deserto da crise financeira, política e institucional (ainda) em curso no País sem ficar de joelhos.
Além da Paraíba de Ricardo Coutinho, somente Amapá, Espírito Santo, Amazonas, Rondônia e Tocantins ostentam situação fiscal análoga.
A saúde financeira da Paraíba foi diagnosticada em estudo feito pelo grupo Tendências Consultorias Integradas e publicada hoje no G1, o portal de notícias da Globo, com base em dados do Tesouro Nacional.
Os analistas avaliaram e deram notas de 0 a 10 para seis indicadores das contas públicas: endividamento; poupança corrente, liquidez, resultado primário, despesa com pessoal e encargos sociais e investimentos.
Aprovado, Ricardo dá adeus em paz com os cofres públicos.
Sorte de João, que começa sem corda no pescoço

Anterior Proxima Página inicial