.

.

.

.

.

.

Governo envia equipe à ST para dar apoio aos familiares dos mortos; 3 bandidos foram presos

 Com informações da Rádio Jornal
O Governo de Pernambuco, através da Secretária de Justiça e Direitos Humanos, enviou uma equipe de profissionais à Serra Talhada para dar apoio psicológico, assistencial e jurídico aos familiares das vítimas que foram mortas no município de Milagres (CE), durante um confronto entre a polícia e assaltantes de banco, nessa sexta-feira (7).
Foram assassinados o empresário serra-talhadense João Batista Magalhães, 49 anos, e seu filho, Vinicius Magalhães, 14, além de mais três pessoas que vinham para Serra Talhada, Cícero Tenório dos Santos, 60 anos, sua esposa, Claudinei Campos de Souza, 42, bem como o filho do casal, Gustavo Tenório dos Santos, 13 anos. O apoio será organizado pela equipe do Centro de Apoio a Vítimas de Violência (Ceav).
PRISÃO
Três pessoas suspeitas de participarem da ação criminosa foram presas. Um deles, um homem de 36 anos identificado como Robson José dos Santos, natural de Aracaju, Sergipe, foi detido por policiais civis e militares no interior de uma van, na cidade de Brejo Santo.
De acordo com informações passadas pela polícia, durante a ocorrência, na madrugada, Robson se escondeu na casa de uma moradora de Milagres. Ele estava armado e, já no início da manhã, trocou de roupas e fugiu, deixando para trás suas vestes e uma espingarda calibre 12, desmontada, material apreendido pelos policiais. Ele foi autuado em flagrante por integrar organização criminosa, roubo e sequestro.
Os outros dois detidos foram identificados como Gian Sidney Wynne Santos (25), natural de Laranjeiras, Sergipe, e o cearense Cícero Rozelir da Silva Caldas (34), com passagens pela polícia do Ceará por receptação, desobediência, corrupção ativa, crimes de trânsito, posse irregular de arma de fogo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Eles foram autuados por integrar organização criminosa e roubo.
ENTENDA O CASO
Um grupo fortemente armado chegou à cidade de Milagres durante a madrugada e tentou atacar duas agências bancárias. De acordo com informações preliminares levantadas pela inteligência e que serão aprofundadas durante o inquérito da Polícia Civil, os assaltantes renderam pessoas que passavam pela BR – 116 e levaram os reféns até os bancos.
O grupo utilizou um caminhão para bloquear o acesso dos carros na rodovia. As viaturas do BP Choque entraram na cidade e se depararam com a ação criminosa e mandamento. Houve confronto entre suspeitos e policiais e 14 pessoas morreram. Segundo a Secretaria estadual de Segurança Pública e Defesa Social, oito dos mortos são suspeitos de participar do crime.
As outras seis pessoas que morreram eram reféns. Cinco delas, incluindo duas crianças, pertenciam a uma mesma família e retornavam para Serra Talhada. O grupo foi surpreendido ao passar, de carro, por uma rodovia próxima, quando retornava de Juazeiro do Norte.

Anterior Proxima Página inicial