.

.

.

.

.

.

Estátua do Padroeiro de Barreiros é alvo de vandalismo

A imagem de São Miguel, padroeiro de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, foi destruída no início da manhã desta terça-feira (18). A estátua, que fica no Centro da cidade, media cerca de 70 centímetros e havia sido doada pela prefeitura em janeiro de 2016, data da reinauguração da paróquia.
De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é um morador de rua de 32 anos. O homem estava sob efeito de drogas e, dizendo frases sem nexo, disse que cometeu o delito "em nome da lei".
O pároco Antônio Guilherme, que está há cinco anos à frente da Igreja, contou que providenciará uma réplica da imagem até esta quarta-feira (19), quando será realizada uma carreata para anunciar a abertura da festa do padroeiro, que acontece no próximo dia 29. Por causa do vandalismo, a festividade deste ano terá também um tom de protesto.
"Essa imagem representa a fé do povo, eles passavam, faziam suas devoções. Isso ofendeu pessoas de diversos credos. As pessoas configuram sua fé, seu sofrimento, a esperança e vitória, pois passaram por diversas situações e venceram, era um símbolo para os cristãos", completou o padre.

CARNAIBA:
Em Carnaíba, no Vale do Pajeú, no dia 11 de Março de 2015, vândalos destruíram a imagem de Nossa Senhora do Carmo e todo o Santuário localizado no Cruzeiro do Serrote do Capim, cerca de 4 Km do centro da cidade.

O fato  revoltou os moradores e fiéis da cidade, que foram até a Delegacia de Polícia Civil local e fizeram um Boletim de Ocorrência (B.O).
Além da imagem da santa, o Santuário que tem mais 50 anos, também foi destruída pelos vândalos. Uma proteção de vidro também foi quebrada a pedradas e os pedaços ficaram espalhados pelos arredores.
O Padre Antônio Cláudio da Silva, que na época era pároco de Carnaíba, se disse “horrorizado” com o fato e lamentou o acontecido. O religioso classificou o ato como “desrespeitoso e de intolerância religiosa.”
Mia de três anos depois ainda não se sabe quem foram os autores do vandalismo. A policia ficou de investigar o caso.


Anterior Proxima Página inicial