.

.

.

.

.

.

Família de Lagoa Grande cria campanha para comprar remédio de mais de R$ 2 milhões para bebê com doença rara

Uma campanha realizada nas redes sociais está arrecadando doações para custear o tratamento de saúde da pequena Melinda de Sá, de quatro meses de idade, que mora em Lagoa Grande (PE), no Sertão do São Francisco. Internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, no Recife, a criança tem atrofia muscular espinhal (AME) Tipo 1, também denominada amiotrofia muscular espinhal, que consiste em uma patologia genética degenerativa, que afeta as células do corno anterior da medula, resultando em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.
O dia a dia da pequena Melina é mostrado pelos pais dela, através uma página na rede social Instagram. Esta semana, foi informado que a família ainda não conseguiu a medicação pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Não podemos perder tempo, a cada dia fica mais difícil a espera, precisamos correr contra o tempo“, diz uma postagem na página.
O medicamento para o tratamento da doença é caríssimo – quase 2,5 milhões. O medicamento (spinraza) é considerado o mais caro do mundo, e o único para tratar a AME. “Melinda se encontra na UTI, vamos precisar também fazer um plano de saúde, fisioterapias mais intensivas. Venho através dessa mensagem pedir apoio de todos vocês para nos ajudar nessa campanha“, clamam, na rede social.
Apesar das dificuldades que a síndrome impõem ao seu corpinho pequeno, a pequena Melinda é bem atenta e observadora. A família disponibilizou contas bancárias para quem quiser ajudar.
Bradesco
Angela Larissa (Mãe)
Agência: 3908-0
Conta: 1000701-1
Via: 01
Tipo: 00
Caixa Econômica Federal
Melinda G. de Sá
Agência: 1580
Operação: 013
Conta: 148962-2
CPF: 154.684.164-41

Anterior Proxima Página inicial