.

.

.

.

.

.

Ex Governador João Lyra diz que Pernambuco arrependeu-se de ter votado em Paulo Câmara

O ex-governador do Estado e vice de Eduardo Campos durante quase oito anos, João Lyra Neto (PSDB), reagiu de maneira dura à entrevista de Paulo Câmara à Rádio Jornal na manhã de hoje. “Como dizia Eduardo, Governo precisa trabalhar e entregar e não ficar choramingando e reclamando da vida”. Durante a entrevista, Paulo culpou, por diversas vezes, o Governo Federal pela inércia de Pernambuco nos últimos anos.
“A violência explodiu, com homicídios, assaltos a bancos e roubos. Os pernambucanos têm medo de sair de casa. Na saúde ele prometeu construir quatro hospitais pelo interior, não entregou nenhum. Aliás, a malha da saúde é praticamente a mesma que deixamos em 2014”, afirmou João, que foi coordenador do Pacto pela Vida e secretário de Saúde durante a gestão Eduardo Campos.
Com bastante experiência administrativa, João Lyra Neto lembrou que estados vizinhos como Paraíba, Bahia e Ceará também são governados por opositores de Temer, mas seguem avançando e crescendo. “Pernambuco é o Estado que mais desemprega, os investimentos públicos foram cortados pela metade e faltam projetos para buscar financiamentos”, analisou.
O ex-governador lembrou que durante o processo de impeachment o PSB pernambucano apoiou integralmente a chegada de Temer ao poder. Paulo Câmara, inclusive, liberou 4 secretários para votarem na derrubada de Dilma Rousseff. “Agora ele diz que se arrepende de ter apoiado o impeachment, mas nós pernambucanos é que nos arrependemos de ter escolhido Paulo, porque ele não está preparado para ser o líder que Pernambuco precisa”, concluiu.

Anterior Proxima Página inicial