.

.

.

.

.

.

A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE QUIXABA EM PARCERIA COM O CRAS E CONSELHO TUTELAR REALIZAM VISITAS DOMICILIARES A ALUNOS EVADIDOS E COM BAIXA FREQUÊNCIA ESCOLAR.

Dentro do rol dos direitos humanos fundamentais encontra-se o direito à educação, amparado por normas nacionais e internacionais. Trata-se de um direito fundamental, porque inclui um processo de desenvolvimento individual próprio à condição humana. Além dessa perspectiva individual, este direito deve ser visto, sobretudo, de forma coletiva, como um direito a uma política educacional, a ações afirmativas do Estado que ofereçam à sociedade instrumentos para alcançar seus fins.
Nesse sentido, iluminado pelo valor da igualdade entre as pessoas, o direito à educação foi consagrado pela primeira vez em nossa Constituição Federal de 1988 como um direito social (artigo 6º da CF/88). Com isso, o Estado passou formalmente a ter a obrigação de garantir educação de qualidade a todos os brasileiros.
É importante ressaltar, porém, que o Poder Público não é o único responsável pela garantia desse direito. Conforme previsto no artigo 205 da Constituição Federal, a educação também é dever da família e à sociedade cabe promover, incentivar e colaborar para a realização desse direito.
Especificamente em relação às crianças e aos adolescentes, tanto a Constituição Federal (artigo 227, CF/88) como o Estatuto da Criança e do Adolescente (artigo 4º da Lei 8.069/90) preveem que a família, a sociedade e o Estado devem assegurar os direitos fundamentais desses sujeitos, e aí se inclui a educação, com absoluta prioridade. 
Diante disso a Secretaria Municipal de Educação representado pelo Secretário Danilo Nunes e a diretora de Ensino Aparecida Morato, juntamente com o CRAS na pessoa de Jaciane Gomes e o conselho tutelar representado por Nathália Fernandes estiveram na ultima quinta feira 16/08/2018 realizando visitas domiciliares à alunos evadidos e com baixa frequência a fim de garantir o direito exposto acima. 

Anterior Proxima Página inicial