.

.

.

.

.

.

"A História não perdoará os traidores"

Caso o senador Humberto Costa, por controlar a máquina do Partido dos Trabalhadores em Pernambuco, rife a candidatura de Marília Arraes ao Governo e se alie ao PSB, causará um prejuízo enorme as esquerdas no Estado, que perderão sua maior chance de chegar ao Palácio das Princesas.
Se conseguir fechar a aliança entre o PT e PSB para apoiar Paulo Câmara, ficará rotulado como traidor, será acusado de se juntar a golpistas e terá contra si a juventude petista, a maioria das lideranças do interior e nomes de peso da capital, assim como a CUT e Fetape, que também não aceitam acordo com o atual governador.
Será um preço alto a pagar, porque o senador passará a ser considerado por muita gente que no passado votou nele como uma espécie de Judas Iscariotes da política pernambucana.
Outros irão compará-lo a Calabar. Interessante é que em junho de 2016, quando do impeachment de Dilma Rousseff, Humberto escreveu um artigo, publicado no jornal O Globo afirmando que “a história não perdoará os traidores”. 

Anterior Proxima Página inicial