.

.

.

.

.

.

.

.

SP: passeata pede Lula livre e justiça para Marielle

Joelmir Tavares - Folha de S.Paulo
Um ato de apoiadores do ex-presidente Lula (PT) atravessou calçadões do centro velho de São Paulo no fim da tarde desta quarta-feira (11). Gritando palavras contra a prisão do petista, filiados ao PT, simpatizantes do partido e membros de centrais sindicais e movimentos sociais andaram da praça da Sé até a da República, na região central da capital.
A concentração foi nas escadarias da Catedral da Sé. "Enquanto o Lula não estiver livre, nós não sairemos da rua", gritou ao microfone Adriana Magalhães, da direção da CUT (Central Única dos Trabalhadores) em São Paulo.
Outras pessoas exibiam faixas: "Lula livre", "Eleição sem Lula é fraude", "Lula inocente". Segurando um cartaz onde se lia "Lula condenado sem provas e preso político", a assistente social Sônia Coelho repetia a crítica de que o ex-presidente foi sentenciado em um processo "injusto" e "fraudulento".
Muitos dos discursos atacavam o juiz Sergio Moro, a Operação Lava Jato e a Rede Globo.
A vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada no mês passado no Rio, também foi lembrada. "Lula livre, Marielle presente", diziam em coro os participantes, rimando as expressões. O palco montado na República reuniu shows para pedir justiça para a vereadora morta e defender o ex-presidente preso.
Segundo lideranças do protesto, os dois atos foram organizados simultaneamente. A manifestação foi convocada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Brasil sem Medo, que agregam partidos como PT, PCdoB e PSOL, além de entidades como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto).
O grupo partiu da Sé em caminhada perto das 18h, atravessando vias estreitas, onde o comércio se preparava para fechar as portas. Distribuíram panfletos denunciando a condenação "sem nenhuma prova em um julgamento político" e defendendo a candidatura de Lula à Presidência. Entoavam versos de campanhas antigas, como "Olê, olê, olá, Lula, Lula"    As reações no trajeto variaram entre apoio, indiferença e crítica.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial