.

.

.

.

.

.

.

.

Líderes do PT traem Lula horas antes da sua prisão em Pernambuco; negociações podem ter sido acordadas com Paulo Câmara

Em Pernambuco, horas antes da prisão do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), lideranças políticas da cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT) largaram o barco em prol do projeto de poder do Governador Paulo Câmara (PSB) ao se filiarem ao PCdoB – partido coligado a Frente Popular.

Entre aqueles que abandonaram Lula estão o ex-prefeito do Recife João Paulo; presidente do PT do Recife e ex-vereador, Osmar Ricardo e o ex-prefeito de Águas Belas Genivaldo Menezes – todos ingressaram no PCdoB do vice-prefeito de Geraldo Júlio, Luciano Siqueira – segundo a advogada e jornalista Noelia Britto.

O ato de filiação ocorreu na última sexta-feira, dia 6, quando as militâncias do Partido dos Trabalhadores realizavam protestos em todos os estados do país em prol da liberdade de Lula.

Dos que defendiam uma aliança com o PSB, ficou apenas o senador Humberto Costa (PT) – homem de confiança política de Lula – os demais traíram e abandoaram o partido, no momento em que ele mais precisava, para apoitar um projeto de escambo político, gerenciado por Paulo Câmara.

Tudo indica que o Governador Paulo Câmara fez um acordão com o PCdoB para fragilizar a candidatura de Marília Arraes (PT), e dar mais um golpe no ex-presidente Lula, assim como fez ao liberar a bancada do PSB e dos deputados da base para votarem a favor do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT).

Nos últimos meses, Paulo Câmara insistiu em uma aliança entre PT e PSB em Pernambuco, no entanto, Lula nunca se deixou levar pelos encantos políticos.

A debandada de lideranças políticas do PT para o palanque de Paulo Câmara só confirmou a tese de Marília Arraes, que sempre pontuou que o socialista queria surfar na popularidade de Lula e do partido.

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), comentou a traição de lideranças do PT. “No instante em que se noticiava a prisão do nosso maior líder, manchetes, envergonhadas, anunciavam que já não contaríamos com quadros que outrora juravam amor pelo PT, mas que decidiram seguir noutra direção”, pontuou.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial