.

.

.

.

.

.

.

.

No Pajeú, Merendeiras de escolas do Estado estão há 5 meses sem salário

Merendeiras de todo o estado de Pernambuco estão reclamando de atraso nos salários. Em Tabira, no sertão do Pajeú, elas dizem estar desde o mês de Agosto de 2017 sem receber pagamento em dias, e não têm vale-transporte nem vale refeição além, com salários há cinco meses em atraso.

Segundo informações repassadas ao Blog do Cauê Rodrigues, a Empresa responsável era a EAL Empresarial, de Recife e que acabou repassando os funcionários para a Empresa Premium, que renovou contrato com as profissionais por apenas 45 dias. A referida empresa já foi contactada sobre o problema, mas não se pronunciou.

Ainda em Tabira, as merendeiras afirmam que então empresa EAL Empresarial não deu baixa em suas carteiras profissionais e não quitou o 13º salário vencido em Dezembro de 2017, além de cobrança indevida do INSS não repassados para a instituição.

São quase 150 merendeiras trabalhando em escolas da rede estadual em Petrolina, além de Cabrobó, Orocó, Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande – entre outras cidades, inclusive do sertão do Pajeú como Tabira e Afogados da Ingazeira.. 
Anterior Proxima Página inicial