Cabrobó: Polícia prende mulher com quase 50 quilos de maconha

Ação conjunta da Polícia Federal e da Polícia Militar de Pernambuco (2ª CIPM-Cabrobó/PE), prendeu em flagrante, na manhã do dia 1/12/2017, por volta das 6h, no Sertão pernambucano, EDGLEISE BATISTA JESUS, 24 anos, desempregada, natural e residente em Salvador/BA-(não possui antecedentes criminais).
A prisão aconteceu numa ação conjunta entre a Polícia Federal em Salgueiro/PE e Policiais Militares lotados na 2ª CIPM-Cabrobó/PE, através de bloqueios e barreira policial numa atividade de rotina na BR 116, em direção ao trevo do Ibó onde costumeiramente serve de passagem para o transporte de maconha tanto em veículos automotores como também através de ônibus interestaduais. As equipes de policiais após pararem e fiscalizar vários veículos pararam um ônibus que fazia a linha Ibó/PE-Salvador/BA, onde após ser feita uma busca minuciosa no interior do coletivo foi encontrado uma caixa e uma mala que continha cerca de 50 pacotes de maconha, vindo a totalizar um peso bruto de 48,9Kg (quarenta e oito quilos e novecentos gramas).
Em seu interrogatório EGLEISE informou que a droga seria entregue em Salvador/BA a um ex-presidiário que atualmente está cumprindo pena no presídio Lafaiete Coutinho. E pelo serviço de transporte ganharia R$ 400 reais.
Terminado os trabalhos de barreira policial e tendo sido a droga encontrada a suspeita recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida levada para a Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro/PE, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, depois foi encaminhada para a audiência de custódia onde teve sua prisão preventiva decretada e foi conduzida para a Penitenciária Feminina de Salgueiro/PE, onde ficará à disposição da Justiça Estadual.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial