Alvo da Torrentes, coronel aliado de Paulo Câmara é exonerado da Casa Militar

Blog da Folha
Um dos alvos da Operação Torrentes, deflagrada no início do mês pela Polícia Federal em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), o coronel da Polícia Militar (PM) Fábio de Alcântara Rosendo do cargo de secretário executivo de Defesa Civil, ligada à Casa Militar. A determinação foi publicada no Diário Oficial do Estado de Pernambuco do último sábado.
Em seu lugar, o governador Paulo Câmara (PSB) determinou a nomeação de Luiz Augusto de Oliveira França para exercer a função.
Desencadeada no dia 9 de novembro, a Operação Torrentes foi deflagrada com o intuito de desarticular um esquema de desvio de recursos públicos, fraudes em licitações e corrupção de servidores envolvendo verbas federais para ajuda aos municípios castigados pelas enchentes de 2010 e 2017.
A megaoperação foi deflagrada após serem encontrados indícios de fraudes em, pelo menos, 15 contratos para compra de alimentos e materiais, como cobertores, colchões, lonas e filtros de água. Alguns tinha superfaturamento de 20% ou 30%.
Na ocasião, foram alvos de prisão temporária quinze pessoas, sendo quatro militares e 11 civis. Entre eles, Fábio de Alcântara Rosendo. Alguns dias depois a juíza Carolina Souza Malta, da 36ª Vara da Justiça Federal, negou a prorrogação da prisão temporária das 15 pessoas investigadas pela Torrentes. No dia 21, por solicitação do Ministério Público Federal (MPF), dez investigados foram presos pela Operação Torrentes.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial