• title
  • Title
  • Title

.

.

Marconi quebra o silêncio ao revelar dívidas deixadas por governo antecessor e defende transparência

O prefeito de Flores, Marconi Santana resolveu quebrar o silêncio, durante a prestação de contas do 2º quadrimestre da saúde e finanças, que aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores, nesta ultima sexta (29).
O gestor do município de Flores fora acusado duramente pelos seus opositores, durante o período eleitoral, de ter deixado dívidas para gestão 2013-2016. À época, Marconi usou como estratégia “o tempo certo para se falar e no momento oportuno vamos mostrar”; Dizia Marconi quando era provocado a se defender das acusações.
“Eu fui acusado de ter deixado uma dívida de R$ 6 milhões e não apareceu esta divida! É claro se eu tivesse deixado um negócio destes, eu estaria na cadeia até hoje. Aqui são números reais que a ex-gestora deixou. O parcelamento do INSS ela deixou R$ 1.629.088,70 (hum milhão seiscentos e vinte nove mil e setenta centavos), onde nós fizemos um novo parcelamento e estamos pagando mensalmente R$ 37 mil e, o parcelamento do Funpref, que chega a R$ 660 mil”, contabilizou o prefeito em tom explicativo.
O prefeito ainda mostrou dívida junto a Celpe, na ordem de R$ 75 mil e outras dívidas na ordem R$ 64 mil.
O contador, Fabrício Feitosa, ainda acrescentou que, o registro em balanço não é o condizente com o real. Fabrício afirmou durante a prestação de contas do 2º quadrimestre que já foi pago ao fundo próprio R$ 954.000 (novecentos e cinquenta e quatro mil).
“O que nós diminuímos em dívidas foi bem maior do que tinha lá e, isso vai impactar no resultado nominal”, explicou reforçando que “os números deixados não condizem com a verdade. A dívida era bem maior realmente”.
Marconi conclui reforçando a transparência do seu governo e defendo a participação da população na elaboração do orçamento 2018-2021.
“Vale lembrar, que o que estamos expondo estar na nossa página da prefeitura www.flores.pe.gov.br e é bom que cada um acompanhe como estão sendo aplicados os recursos públicos, onde está sendo comprado e investido. É assim que vamos ter uma relação governo/população cada vez melhor e um município próspero”, finalizou

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial