• title
  • Title
  • Title

.

.

Após três dias, operação da PMPE prende sete e recupera dinheiro roubado em assalto a carro-forte no Pajeú

Após três dias de operação, a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) desarticulou a quadrilha que explodiu um carro-forte em Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão do Pajeú, na última sexta-feira (18). A ação contou com equipes do 14° Batalhão e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), que chegaram a dormir e fazer as refeições dentro da caatinga durante as buscas. Houve pelo menos três confrontos entre policiais e criminosos, que resultaram na morte de dois suspeitos e na prisão de sete pessoas, além da recuperação do valor roubado, pouco mais de R$ 219 mil – exatos R$ 219.280.
Segundo o tenente-coronel do 14° Batalhão, Girley Figueiredo, a quadrilha estava em duas caminhonetes e disparou com fuzis contra o carro-forte, que passava na PE-365, em direção à cidade de Serra Talhada. Após a fuga dos vigilantes, os homens usaram quatro dinamites para ter acesso à parte interna do veículo e levaram o dinheiro (assista ao vídeo abaixo).
Logo após a explosão, os assaltantes foram abordados num bloqueio montado pelo Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) e pela Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam), a cerca de 300 metros do local da ação, e houve troca de tiros. Um dos assaltantes foi atingido e morreu no local. O morador de Santa Cruz da Baixa Verde Luís Carlos Pereira Lima, tomado como refém durante o crime, também foi atingido e morreu em um hospital de Serra Talhada.
Neste primeiro confronto, alguns criminosos fugiram pela caatinga, deixando para trás duas espingardas calibre 12, um fuzil Ruger mini, um fuzil 722, um revólver calibre 38, um colete a prova de balas e grande quantidade de munições. Foi neste momento que chegaram agentes do Bepi. “Quando o Bepi chegou, adentrou na caatinga e, usando as técnicas de rastreamento, conseguiu localizar um dos bandidos. Esse veio a confrontar com o efetivo e foi alvejado. Ele chegou a ser socorrido, mas veio a óbito”, explicou o tenente-coronel do Bepi, Jamerson Pereira.
Segundo o tenente-coronel, a polícia encontrou no celular do suspeito que morreu informações que levaram à prisão de outros dois suspeitos, que indicaram o local onde a quadrilha iria se esconder após o roubo. O lugar foi abordado na noite entre sexta e sábado, e um segundo elemento reagiu e também foi baleado.
Bloqueio
A operação continuou no sábado, com policiais do 14° Batalhão bloqueando a rodovia estadual e do Bepi na mata. Na manhã de domingo, o 14º Batalhão prendeu mais quatro suspeitos, e um deles confirmou onde os agentes poderiam prender o sétimo elemento.
Durante a operação, que resultou na recuperação do valor roubado, os policiais ainda apreenderam armas de grosso calibre, munições, dinamites e os veículos utilizados na investida ao carro-forte. “É uma quadrilha de atuação interestadual, e nessa ação foi desarticulada toda a organização criminosa, composta por nove criminosos. Sete foram presos e dois abatidos durante o confronto com a Polícia Militar, que reagiu à injusta agressão”, disse o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle. Ele informou que os sete presos foram autuados por organização criminosa, roubo qualificado e porte ilegal de arma de fogo, com a qualificação de arma de uso restrito das Forças Armadas. (Fonte: Folha de PE/foto: WhatsApp divulgação)

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial