• title
  • Title
  • Title

.

.

Diocese de Afogados da Ingazeira celebrou festa pelos 60 anos e em honra a sua Padroeira

A diocese de Afogados da Ingazeira esteve vivenciando a Festa em honra a sua Padroeira, Santa Maria Madalena. O Tríduo teve início na quarta (19) e no sábado (22) aconteceu o encerramento das festividades com uma grande Concelebração na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira.
A celebração foi presidida pelo bispo, dom Egidio Bisol, e concelebrada pelos padres Gilvan Bezerra, Clério Airon, José Valme e Wellington Luiz.
Dom Egidio falou sobre a importância e quem foi Maria Madalena. “Hoje festejamos Aquela que, segundo os Evangelhos, foi a primeira que viu Jesus ressuscitado: Maria Madalena. Há pouco tinha terminado o repouso do sábado. No dia da Paixão não houve tempo para completar os ritos fúnebres, por isso, naquela aurora cheia de tristeza, as mulheres vão ao sepulcro de Jesus com o bálsamo perfumado. A primeira que chega é Ela: Maria de Magdala, uma das discípulas que tinham acompanhado Jesus desde a Galileia, colocando-se ao serviço da Igreja Nascente”, disse.
O bispo também acrescentou que a diocese de Afogados da Ingazeira é a única no Brasil a ter como Padroeira, Santa Maria Madalena.
Também, foi apresentado pelo Setor Juventude Diocesano, o Projeto Rota 60: Diocese de Afogados da Ingazeira e a juventude em missão. Os jovens, fazendo memória aos 60 anos da diocese, conduzirão a imagem de Santa Maria Madalena pelas 24 paróquias da diocese. Este importante trabalho tem, como fundamento, a piedade popular, a devoção e o conhecimento da Padroeira diocesana. O projeto terá a duração de um ano (julho 2017 a julho 2018) e durante esse período, três eixos pastorais serão trabalhados: Missão, Assessoria e Estruturas de Acompanhamento – abrangendo a evangelização da juventude de modo amplo, articulado, criativo, dinâmico e profundo. (AOnline)

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial