• title
  • Title
  • Title

.

.

NÚMERO DE ASSASSINATOS EM PE AUMENTA 44,4% NOS PRIMEIROS CINCO MESES DE 2017

Pernambuco contabiliza 2.495 pessoas assassinadas nos primeiros cinco meses de 2017. O número de vítimas de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) aumentou 44,4% em relação ao mesmo período de 2016, quando houve 1.727 homicídios no estado. Além disso, o dado mais recente chama atenção por ultrapassar a metade dos 4.479 assassinatos registrados durante todo o ano anterior. Os números foram divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) em coletiva de imprensa realizada na sede do órgão, na área central do Recife, nesta quarta-feira (14).
Apenas em maio deste ano, ocorreram em Pernambuco 457 assassinatos, o que equivale a uma média de 14,7 homicídios por dia. Esse número de pessoas assassinadas representa um aumento de 43,2% em relação ao mesmo mês no ano anterior, quando houve 319 mortes por esse tipo de crime.
Apesar desses acréscimos nos índices, o secretário estadual de Defesa Social, Angelo Gioia, afirmou, durante a coletiva, que “Pernambuco está sobre os trilhos” no enfrentamento à criminalidade. Em abril deste ano, foram 514 homicídios, acumulando 45% de aumento em relação ao número de assassinatos no mesmo mês em 2016.
“Estamos no caminho certo. Perdemos efetivo todos os dias por causa de aposentadorias, sem reposição, e podemos brindar três meses de redução, um em relação ao outro. Junho também deve ir na mesma tendência. Não comemoramos o ganho numérico, mas o ganho da boa prática”, disse o secretário referindo-se aos índices de março, abril e maio, que tiveram 548, 514 e 457 assassinatos, respectivamente.
Entre as principais motivações levantadas pela SDS para os homicídios no estado, em primeiro lugar está a guerra do tráfico em Pernambuco, que corresponde a 30% do total, com 135 assassinatos. Acertos de contas vêm na segunda posição, com 97 casos, que correspondem a 21%, seguidos de conflitos em comunidades, que equivalem a 15% do total de assassinatos, com 67 mortes.
Violência contra a mulher
Durante o mês de maio, 2.674 mulheres sofreram violência doméstica, o que representa uma média de 86,2 vítimas a cada dia. O número é maior que o registrado no mesmo mês em 2016, quando 2.493 mulheres foram vítimas desse tipo de violência. No comparativo do acumulado dos casos ocorridos nos primeiros cinco meses do ano, verifica-se um aumento de 4%, já que houve 13.346 ocorrências desse tipo de janeiro a maio deste ano e 12.806 no mesmo período no ano anterior.
Com relação a estupros, 147 pessoas foram vítimas desse tipo de crime no estado em maio deste ano. No mesmo mês no ano anterior, foram registrados 137 casos em Pernambuco. Comparados os dados relativos aos cinco primeiros meses, houve uma redução de 11%, uma vez que foram registrados 715 casos nesse período em 2017, número inferior às 806 ocorrências de janeiro a maior de 2016.
Em comparação dos dados de maio de 2017 com o mês de abril deste ano, houve uma diminuição de 5% nos casos de estupro, com quatro ocorrências a menos. Para Ângelo Gioia, a Polícia Civil tem trabalhado da forma correta na prevenção e ações em proteção à mulher. Segundo o secretário, houve um avanço considerável na política de enfrentamento a esse tipo de crime.
“Infelizmente vivemos num país machista, em que boa parte dos homens não tem respeito pela mulher. Temos que focar na política familiar e nas escolas para prevenir esse tipo de crime bárbaro”, afirmou Gioia.
(G1)

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial

Quem é a Carnaibana de 2017?

Quem é o Carnaibano de 2017?