• title
  • Title
  • Title

.

.

Arcoverde tem rodízio de abastecimento reduzido no mês de junho

Com as últimas chuvas que caíram na região da Barragem Riacho do Pau, que atende a cidade de Arcoverde, localizada no município de Pedra,  na região Agreste, o manancial, que estava completamente seco, conseguiu acumular água e atingiu 6,8% da sua capacidade de armazenamento, que é de 16,8 milhões de metros cúbicos de água. O volume foi suficiente para a Compesa voltar a retirar água da barragem e reduzir, neste mês, o rodízio de abastecimento para a população de Arcoverde, no Sertão do Moxotó. O calendário especial, que prevê cinco dias com distribuição de água e dez dias sem, já passa a valer a partir de hoje (8), e segue até o final de junho, período que acontecem os tradicionais festejos de São João em Arcoverde.

Antes, os 62 mil moradores da cidade estavam sendo abastecidos com o regime de seis dias com água e 21 dias sem. Para diminuir o rodízio em junho, a Compesa somou a vazão  da Barragem Riacho do Pau ao volume  já  fornecido pela bateria de poços localizada na Bacia do Jatobá, na Fazenda Frutuoso, em Ibimirim. "Vamos fazer o monitoramento do nível da barragem durante o mês de junho para ver como Riacho do Pau responderá a essa retirada que programamos", informa o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Augusto César de Lima.

De acordo com ele, em 2016, a barragem contribuiu com o abastecimento de água em Arcoverde até o mês de outubro, quando entrou em colapso. "Nossa expectativa é que o nível de acumulação no manancial melhore um pouco mais, pois aquela região ainda está em período de chuvas. Caso isso aconteça, vamos estudar a possibilidade de estender o uso da água de Riacho do Pau para atender Arcoverde", explica o gerente, lembrando que a solução definitiva para ampliação da oferta de água para a cidade é a obra estruturadora da Adutora do Moxotó, primeira ligação do canal do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco com o Agreste pernambucano.

As obras da Adutora do Moxotó estão sendo executadas em ritmo acelerado, com seis frentes de trabalho simultâneas, para implantar 70 quilômetros de adutora (600 milímetros de diâmetro), três estações de bombeamento e a captação na Barragem do Moxotó, localizada no distrito de Rio da Barra, em Sertânia. A Adutora do Moxotó vai operar com uma vazão de 450 l/s para levar água até a Estação de Tratamento de Água (ETA), em Arcoverde, e regularizar o abastecimento de oito cidades: Arcoverde, Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Bento do Una e São Caetano. Juntas, as cidades somam uma população de mais de 300 mil pessoas. A previsão da Compesa é concluir o empreendimento até o final deste ano.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial