• title
  • Title
  • Title

.

.
Presa desde a semana passada em Minas Gerais, a jornalista Andrea Neves, irmã e assessora do senador Aécio Neves (PSDB-MG), pediu nesta terça para o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Edson Fachin, trocar a prisão preventiva dela por medidas cautelares alternativas, como, por exemplo, uso de tornozeleira eletrônica. Ela está detida desde a última quinta (18) no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte.
Caso Fachin rejeite o recurso, a defesa de Andrea quer que o pedido seja submetido ao plenário da Segunda Turma do tribunal – responsável pelos julgamentos de ações da Lava Jato – ou ao plenário do STF, que reúne os 11 ministros da Corte.
A irmã de Aécio foi presa porque há suspeitas de que ela tenha pedido R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, em nome do senador do PSDB. Ela é considerada operadora do irmão nas irregularidades investigadas pela Lava Jato. (Magno Martins)

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial