• title
  • Title
  • Title

.

.

"Os Resquícios do Brasil", por Renan Walisson

Brasil. Resquícios do passado, memórias do presente, visões de um futuro melhor. 

O Brasil vive hoje um dos piores momentos da sua história. Uma crise, cultural, econômica, política e, sobretudo, humana . Há quem diga que estamos caminhando a passos curtos para um período ainda mais difícil. 

Diante desse cenário atual, com todas essas dificuldades visíveis, vale ressaltar que já vivemos piores dias, ou melhor, já sobrevivemos  em tempos muito mais difíceis – o Golpe Militar de 1964- por exemplo, considerado um dos períodos mais escuros da nossa história.

 Em 5 de outubro de 1988, após várias seções e votações, foi promulgada a nova Constituição do Brasil, também chamada de Constituição Cidadã. A lei fundamental e suprema do país, surgiu como uma resposta às reivindicações da sociedade por mudanças estruturais após 20 anos de governos militares. A Democracia,  trouxera para nós, direitos e deveres para bem viver na sociedade civil organizada. 

O povo brasileiro é amado e respeitado, somos guerreiros, de Norte a Sul e de Leste a Oeste. Um povo bom que nunca se deixou abater por crises e dificuldades outrora existentes. Sempre estiveram na batalha contra os opressores do povo.

Após muita luta, conquistamos muitos bens e valores que jamais  serão esquecidos. Se parássemos um pouco para analisar o que já enfrentamos: a fome, a seca, as desigualdades sociais, as opressões etc., talvez poderíamos repensar nossos conceitos.

 Atualmente as dificuldades existem, é obvio, mas, outrora, já vivemos tempos muito mais difíceis. Os resquícios do passado não saíram da cabeça das pessoas, jamais sairão.  Em um passado não muito distante, os jovens e a população mais carente do Brasil,  eram “privados”, ou quase, do acesso à educação, à saúde, à segurança, e à dignidade humana, principalmente . As devidas mudanças que ocorreram,  reavivaram a esperança de dias melhores para nosso povo.

Os programas sociais são de extrema importância para a população mais pobre deste pais, população esta que faço parte. Vemos, muitas vezes, algumas pessoas que nunca sofreram na vida, nasceram em famílias bem estruturadas e, por isso, estão sempre  proferindo críticas ao bolsa família, as cotas, ao programa minha casa minha vida, e até mesmo ao SUS (Sistema Único de Saúde) etc. São esses os mesmo que não aceitam que o pobre andar de avião, sobretudo o nordestino, o filho da empregada doméstica estudar em uma faculdade e, consequentemente, ajudar os seus familiares, mudando, através da educação,  o meio em que está inserido. O educador Paulo Freire, certa vez disse: "Seria uma atitude ingênua esperar que às  classes dominantes desenvolvessem uma forma de educação que proporcionasse às classes dominadas perceber as injustiças sociais de maneira crítica." Essas injustiças sempre serão aceitas, ou impostas ao povo, até que o mesmo, não desenvolva a criticidade. 

Contudo, que possamos desenvolver, no nosso íntimo e subjetivo, o desejo e o empenho de amar mais o próximo. Vamos  cuidar da nossa natureza, dos nossos biomas, para que outras fururas gerações tenham vida.

Portanto,  através da educação, libertados da arrogância e prepotência, começaremos a mudança na nossa sociedade. Nós podemos sim, fazer com que nossos sonhos se tornem realidade, para que isso possa acontecer, é preciso muita  dedicação, muito  trabalho e muita fé. 

Em fim, que tenhamos mais moral e ética, educando nossos filhos, construindo uma sociedade melhor, mais igualitária, harmônica e fraterna. 
"Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão."
 (Paulo Freire)

Renan Walisson de Andrade.
Acadêmico de Direito na Faculdade de Integração do Sertão-FIS
.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial

Quem é a Carnaibana de 2017?

Quem é o Carnaibano de 2017?