• title
  • Title
  • Title

.

.

PEGA, MATA E COME!!

Um espetáculo! Isso mesmo, um espetáculo futebolístico tomou conta da cidade de Salgueiro na noite de hoje. Em uma atuação sensacional o Carcará do sertão bateu a Cobra coral pelo placar de 2 x 0 e garantiu a classificação do time, pela segunda vez, na final do campeonato pernambucano de 2017.
O Salgueiro entrou a campo necessitando de uma vitória com até dois gols de diferença para se classificar, já o Santa Cruz precisava apenas manter o empate para garantir a classificação, pois havia ganhado o primeiro jogo no arruda pelo polêmico placar de 1 x 0. Mas a força da torcida sertaneja foi a chama para acender o time do Salgueiro, que em uma atuação digna de ser campeão bateu o grande da capital, o Santa Cruz.
O jogo já começou quente, o primeiro contra ataque ofensivo do jogo foi a favor da equipe da capital. Depois daquilo o Salgueiro tomou as “rédeas” da situação e dominou todo o primeiro tempo. Vale um destaque especial para a atuação do jogador Valdeir, que foi brilhante pelo setor esquerdo do campo. O time foi muito guerreiro, tivemos um ataque ofensivo, um meio campo que de fato criou jogadas com chances claras de gols e uma defesa que cumpriu muito bem o seu papel. A posse de bola do primeiro tempo foi quase que exclusiva do Salgueiro. Vimos muita criação de cera por parte do goleiro Júlio César do Santa, mas notamos também uma arbitragem tendenciosa durante todo o jogo, com algumas marcações de falta a favor do time da capital que não haviam nexo algum.
Já no segundo tempo a história foi diferente, visualizamos o Santa Cruz muito mais defensivo e um Salgueiro letal em seus contra ataques. O desespero do Santa Cruz começou quando aos 20 minutos, Toty deu uma “Cipuada” na bola que estrondou no travessão do goleiro tricolor. Dali em diante a cobra coral ficou desestabilizada. Até que aos 21 minutos, em uma cobrança de escanteio do Moreilândia, Rodolfo Potiguar recebe e manda uma bomba para o fundo dos barbantes, explodindo das arquibancadas aquele tão esperado grito de gooool.
Não havia nada ganho, aquele placar levava o jogo aos acréscimos, e a torcida queria mais. O time mostrou-se centrado e muito efetivo nas bolas paradas. Tanto que na cobrança de falta de Moreilândia, Jean Carlos aproveitou e empurrou mais um na caixa do Santa Cruz. Até então era um misto de alegria e apreensão na arquibancada, visto que a arbitragem parecia estar jogando contra o Salgueiro. O Santa Cruz fazia seus contra ataques sem tanta eficiência, já o carcará voava baixo nos gritos de olé da torcida. Até que no último minuto do jogo a arbitragem cavou uma falta a favor do Santa Cruz na entrada da área do Salgueiro, o estádio enlouqueceu de fúria. Mas o destino do Caracará é ser grandioso! Anderson Sales fez a cobrança na direção certa, mas o paredão Mondragon mandou aquela bola para fora. Quando soou o apito do arbitro terminando aquele jogo, a torcida explodiu num grito que tomou conta do sertão pernambucano.
Agora o Salgueiro tem o privilégio de esperar sentado a definição do confronto mais importante de todos. Neste domingo (23) o Sport encara o Náutico, precisando apenas de um empate para garantir a classificação na final. O Sertão de Pernambuco e a cidade de Salgueiro tem o privilégio de ter pela segunda vez na história um representante na final do campeonato pernambucano. A torcida tem um papel grandioso na história do Salgueiro, ela é a chama que faz com que o carcará sobreviva. E agora mais do que nunca o time precisará do grito e das buzinas para trazer pela primeira vez na história o título do campeonato pernambucano para o Sertão. A cada batalha, derrubamos um leão por vez, agora basta somente um para gritarmos de uma vez o som estridente de ser campeão.
Por Deivyson Barros – Da redação do blog Salgueiro Notícias

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial