• title
  • Title
  • Title

Itacuruba, cidade de aproximadamente 4 mil habitantes no sertão de Pernambuco dá nome a asteroide

O município de Itacuruba, no Sertão de Itaparica, de Pernambuco, recebeu uma homenagem inusitada na última quinta-feira (13). O nome da cidade de aproximadamente 4 mil habitantes fará parte da nomenclatura de um asteroide, o 10468, descoberto em 1981. O anúncio foi feito durante o congresso científico “Asteroids, Comets, Meteors – ACM”, realizado na cidade de Montevidéu, no Uruguai.O nome foi sugerido pela equipe do Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (Oasi), como uma homenagem à cidade onde está instalado. No Oasi é desenvolvido o projeto IMPACTON, do Observatório Nacional, dedicado ao estudo de propriedades físicas de asteroides e cometas, particularmente daqueles que possuem órbitas próximas e são potencialmente perigosos para a Terra. O telescópio operado no Oasi é o segundo maior em solo brasileiro.

O asteroide “10468 Itacuruba” está localizado no cinturão principal de asteroides, região do Sistema Solar entre os planetas Marte e Júpiter. Tem um período orbital de 3,58 anos em torno do Sol e um tamanho estimado entre 2 a 5 km de diâmetro. Foi descoberto em 1º de março de 1981 pelo astrônomo S. J. Bus no observatório de Siding Spring, na Austrália e, até então, tinha a denominação provisória de “1981 EH9”.

Pelas regras da União Astronômica Internacional (UAI), quando um novo asteroide é descoberto, seus descobridores têm o direito de sugerir um nome, que deve ser submetido à aprovação da comissão específica da UAI. Entretanto, é comum que membros de grandes projetos de monitoramento de asteroides “cedam” a prerrogativa de sugerir nomes a grupos e instituições de ensino e pesquisa.
Desta forma, já se tornou tradição que o congresso ACM, realizado a cada três anos em diferentes cidades do mundo, homenageie pesquisadores e instituições de destaque na área. No Brasil, alguns astrônomos e personalidades já foram homenageados. Entre as poucas cidades brasileiras eternizadas no céu, Itacuruba é a primeira do Sertão.

A homenagem a Itacuruba é um agradecimento à população do município que acolheu a construção do Oasi, que entrou em operação em 2011. Mas também tem o objetivo de chamar atenção para a preservação do céu noturno da região semiárida brasileira. Por suas características climáticas e a ainda baixa poluição luminosa, o Sertão oferece a todos, astrônomos ou não, a maravilhosa oportunidade de contemplação do céu. Locais como esses devem ser preservados como patrimônio da humanidade para as gerações futuras
Do G1 Caruaru

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial