• title
  • Title
  • Title

.

.

Espaço do leitor: Prefeito de Carnaiba nega o aumento do Piso Salarial dos professores


Em 16 de julho de 2008 foi sancionada a Lei n° 11.738, que instituiu o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, onde todo mês Janeiro o ministério divulga o percentual de aumento e para o ano de 2017 o percentual foi 7,64%. Em Carnaíba o atual prefeito Anchieta Patriota disse um NÃO para a classe de professores da rede municipal, contrariando a lei e causando um desestímulo geral para os professores em exercício. Sábado passado (25), o prefeito enviou sua assessoria para reunião da associação de professores, vale ressaltar que é presidida por uma professora da direita que ocupa inclusive cargo comissionado deixando em “cheque” essa representação. Para afirmar que a prefeitura não está com condições de conceder o aumento salarial de uma classe de profissionais que transforma a sociedade, foram apresentados cálculos que não justificam e nem tão pouco convenceram os professores.
Prefeito, já que você sonha em deixar a rede municipal de educação de volta ao primeiro lugar na regional e no estado, primeiramente deveria buscar deixar os professores tendo o melhor salário da GRE e do estado, pois profissional bom é aquele estimulado e bem pago, que recebe todos os seus direitos em dias. Seria muito útil que você reunisse a classe e viesse conversar humildemente sem autoritarismo e abuso de poder para juntos chegarmos numa negociação e esperança de salários melhores e até mesmo condição melhor de trabalho. De acordo com a constituição brasileira quando a folha de pagamentos está acima do limite, ou seja, o município perdeu o controle de contratação de pessoal, o ente executor reavalia os cargos comissionados, seus salários e gratificações, não resolvendo diminui ou extingue as contratações para depois se necessário negar ou rever os direitos dos funcionários efetivos.
Inclusive chama-se a atenção para os cargos comissionados da educação em que mesmo sendo efetivados para 150 h/a quando assumem alguma coordenação ou direção, passam a ganhar por 200 h/a mais gratificação de no mínimo 30% que ainda se somará em alguns casos ao difícil aceso. Não seria ou será mais legal, correto e até mesmo sensato começar a corrigir tamanhos benefícios? Realocar uma parte dos comissionados para suas funções e diminuir as contratações? Para em último caso vir a ferir o direito de um profissional com função tão cumulativa de desgastes?

Nós da classe não vamos aceitar passivamente, vamos lutar em todas as instancias e vamos reivindicar de todas as formas para fazer valer o nosso direito, direito esse conquistado com muita luta de colegas de profissão. Um gestor que valoriza os profissionais da educação pensa no futuro de sua cidade, pensa na qualidade do ensino das crianças que puderam mudar a realidade da nossa sociedade. O professor espera de você atual prefeito um olhar mais aguçado, mais pedagógico e mais humano. Uma vez que você em dezembro de 2016 solicitou o bloqueio de rateio que o ex-prefeito Zé Mario já tinha inclusive feito os contra cheques para nos conceder recursos do FUNDEB destinado para nós professores.

Agora fica a pergunta no ar: QUE MAL nós professores lhe fizemos? Para tamanha intolerância e tanta veemência em negar nossas conquistas? Deixo aqui toda essa explanação e indignação, porém não poderei assinar porque a perseguição é muito forte em nossa cidade infelizmente, somos obrigados a negar até nossa identidade.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial