• title
  • Title
  • Title

.

.

Hospital de Arcoverde vira modelo para Afogados da Ingazeira

Magno Martins
O hospital regional Emília Câmara, um dos mais precários do sertão pernambucano, localizado em Afogados da Ingazeira, será gerido por uma Organização Social, conforme autorização já assinada pelo governador Paulo Câmara e o secretário de Saúde, Iran Costa. O modelo, segundo Iran, será baseado na experiência do hospital regional de Arcoverde, de muito sucesso.
Desde agosto de 2016, o Hospital Regional de Arcoverde é gerido pelo Hospital Tricentenário. Essa mudança, segundo o secretário, foi fundamental para garantir uma melhor eficiência dos gastos, a qualificação da assistência, assim como a ampliação dos serviços. "O Ruy de Barros Correia aumentou em 234% a média de atendimento de urgência e emergência, realizando cerca de 10 mil atendimentos, por mês. Já o número de partos, teve um incremento de 50%, somando 240 partos/mês", disse Iran.
Hospital Regional de Afogados da Ingazeira
Além disso, o hospital, segundo ele, retomou em setembro a realização de cirurgias eletivas, que estavam suspensas desde o final de 2015.  
A mudança de gestão da unidade também foi responsável pela ampliação da assistência em Terapia Intensiva na Região. Apesar de contar com seis leitos de UTI, apenas cinco estavam em funcionamento no serviço, que também enfrentava dificuldades para encontrar especialistas médicos no Interior.

"A nova administração reativou o sexto leito e completou as escalas de plantões no serviço, o que possibilitou que a média de pacientes internados na UTI subisse de 2, para 5.7 pacientes", disse o secretário.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial