• title
  • Title
  • Title

.

.

Escolas de Afogados da Ingazeira mobilizam ato contra a PEC 287 na quarta feira

Os comandos de greve das Escolas de Referência Ione de Góes Barros, antigo Colégio Normal Estadual, da Escola de Referência Monsenhor Antônio de Pádua Santos, Escola Cônego João Leite Gonçalves de Andrade e o SINTEPE, reiteram sua posição contrária à aprovação da Proposta de Emenda constitucional 287 que propõe: extinguir a aposentadoria por tempo de contribuição; estabelecer uma idade mínima única para aposentadoria (aos 65 anos) para praticamente todo o conjunto dos trabalhadores (urbanos e rurais; do setor público e do privado; professores; homens e mulheres); mudar o cálculo e reduzir o valor dos benefícios previdenciários em geral; proibir acúmulo de benefícios, como pensões e aposentadorias e desvincular benefícios assistenciais e pensões do salário mínimo. 

A proposta, portanto, promove o endurecimento das regras de acesso e o rebaixamento no valor médio dos benefícios. Para tanto, propõe amplas mudanças na Constituição no sentido de minimizar o alcance e a importância da Previdência pública. 

Portanto,  convocam toda a população de Afogados da Ingazeira, trabalhadores/as em Educação, pais, alunos e demais pessoas para participarem do ato público nesta quarta-feira, 15 de março. O ato unificado terá concentração em frente ao sindicato dos trabalhadores rurais, na Avenida Rio Branco, às 8h. Com o tema Nenhum Direito a Menos, a ação se coloca contra a PEC 287.
-''O dia 15 será de luta, paralisações e protestos em todo o Brasil e chama os trabalhadores para a greve. Pedimos a participação de toda a população na passeata, e aos pais que não mandem seus filhos para a escola, venham participar conosco do ato público... O ato será realizado em conjunto com as centrais sindicais e as Organizações não governamentais para que os/as trabalhadores possam participar do ato. O ato pede o apoio também dos comerciantes e comerciários, do CDL, dos bancários e de todas as entidades públicas e privadas com o fechamento ou semi das lojas e das agências". Pontuou a professora Nádja Patricia

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial

Quem é a Carnaibana de 2017?

Quem é o Carnaibano de 2017?