• title
  • Title
  • Title

.

.

B.O. de Lampião peça de museu 80 anos após crimes

Uma folha de papel amarelada e de aspecto quebradiço registra, no Rio Grande do Norte, 55 nomes sob a alcunha que aterrorizava o sertão: o grupo de Lampião.
Os cangaceiros são parte do bando suspeito de matar, saquear e provocar destruição em áreas da zona rural potiguar e também de Pernambuco, Paraíba, Ceará, Alagoas, Bahia e Sergipe, entre as décadas de 1920 e 1940.
No Rio Grande do Norte, onde a incursão completa 80 anos em junho, a folha de papel que lista os integrantes do grupo foi achada por acaso no Instituto Técnico-Científico de Perícia do Estado e fará parte de exibição neste ano.
"Vamos montar uma sala histórica que também terá outros registros civis e criminais do órgão, assim como máquinas e equipamentos usados por peritos", diz Tiago Tadeu Santos de Araújo, chefe de gabinete do Instituto e responsável por reunir o acervo.
O documento relacionado a Lampião, segundo ele, estava arquivado em uma sala do Itep e veio à tona quando Araújo buscava histórias de "pessoas proeminentes", em novembro do ano passado. "Acreditamos que seja parte de um processo contra o bando que não havia recebido tratamento histórico antes."
Leia na íntegra aqui: 'B.O.' de Lampião vai virar peça de museu 80 anos depois de crimes ... (Folha de São Paulo)

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial