Quixaba -PE

Quixaba -PE
  • title
  • Title
  • Title

.

.

Escola Tomé Francisco, de Quixaba chega á Semifinal da Olimpiada de Lingua Portuguesa

Pela 3ª vez, a Escola Tomé Francisco chega a uma semifinal da Olimpíada de língua portuguesa. Em 2010, foi a professora Rosineide Alves com a aluna Flávia Almeida, na categoria Crônica Literária; em 2012, a professora Cristiane Patrícia com as alunas Lílian e Emanuelle Oliveira, com os gêneros Memórias e Poema, respectivamente. 
  Este ano, a professora Rosineide Alves e o aluno  Júlio César Nunes  foram semifinalistas na categoria ARTIGO DE OPINIÃO. O texto de Júlio César é o resultado de uma seleção de 125 textos entre 50.000, escritos por alunos de quase 5.000 municípios. Escolhendo como tema a  a falta d’água no distrito de Lagoa da Cruz, o aluno questionou a ausência de políticas públicas que tragam soluções para o problema, que não é apenas fruto da condição natural da seca. Seu texto: DOIS ESTADOS, DOIS MUNICÍPIOS E UMA LAGOA SECA é um desabafo sobre o sofrimento que afeta a população do lugar onde vive. 
Aluno e professora foram contemplados com Medalha de Bronze e Certificado e presenteados com uma viagem a São Paulo para participarem de evento de premiação e formação com o intuito de concorrer à final. 
No momento que passa a ser semifinalista, o professor escreve um RELATO DE PRÁTICA, relatando a vivência da prática pedagógica na escola com o material das oficinas da OLP e como superou as dificuldades dos alunos. O relato de prática da professora Rosineide foi premiado representando a Região Nordeste II (A OLP divide o Brasil em 07 polos).  Foram escolhidos 07 relatos de prática entre 125 textos produzidos pelos professores. 
Durante os três dias em São Paulo, professora e aluno participaram de formação, incluindo palestras e oficinas (para a professora), oficinas e debate (para o aluno). Fez parte também da programação uma visita à maior exposição de Arte da América Latina: 32ª BIENAL DE ARTE “INCERTEZA VIVA”, no Parque do Ibirapuera. “A 32ª Bienal de Arte busca refletir sobre as atuais condições da vida e as estratégias oferecidas pela arte contemporânea para acolher ou habitar incertezas. A exposição teve início em setembro e vai até 11 de dezembro, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, reunindo 81 artistas e coletivos.” (www.bienal.org.br).
Professores e alunos foram contemplados também com bônus, com o qual puderam adquirir livros na Livraria montada especialmente no local do evento. “Alunos e professores se depararam com o desafio de escolher, entre tantos títulos e autores, os livros disponíveis na livraria. Levaram em conta o gosto por gêneros literários, o interesse por alguns autores, as dicas dos amigos, dos professores, dos formadores e dos monitores.” (www.escrevendo.org.br/blog

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial