Quixaba -PE

Quixaba -PE
  • title
  • Title
  • Title

.

.

Bancários e policiais civis suspendem atividades mais uma vez na sexta-feira em Pernambuco

Pela segunda vez em menos de um mês, servidores de várias categorias ligados à Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE) vão cruzar os braços, nesta sexta-feira (25), em adesão ao Dia Nacional de Greve. Na pauta, bancários e policiais civis, entre outras categorias, engrossam o movimento dos estudantes contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 55) que tramita no Senado, a antiga PEC 241 (aprovada na Câmara), visando estabelecer um teto para os gastos públicos nos próximos 20 anos.
Todas as agências bancárias do Estado foram incentivadas a aderir ao movimento, porém não há garantia de que todas as unidades serão fechadas, de acordo com o Sindicato dos Bancários de Pernambuco. Além da PEC do Teto, a classe reivindica a reestruturação dos bancos públicos.
Com a decisão, pelo menos sete bancos vão fechar as portas em Pernambuco. Mesmo com a reformulação do plano de cargos, carreiras e vencimentos apresentada pelo Governo de Pernambuco na última semana, os policiais civis do Estado ainda vão suspender os serviços. Segundo a categoria, apenas o setor de flagrantes está previsto para funcionar. O Instituto de Medicina Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (IC), também pertencentes à Polícia Civil, vão funcionar, no entanto os corpos serão liberados de forma mais lenta.
Além de aderir ao movimento contra a PEC, os servidores do Detran-PE podem decretar paralisação por tempo indeterminado. A categoria, que já ordenou a situação de estado de greve, vai decidir os rumos do ato na próxima sexta-feira. A categoria informou que já enviou um ofício para o Governo de Pernambuco contra o processo de privatização que ocorre em vários setores, voltando a funcionar até que o processo seja resolvido.
Possível paralisação dos metroviários
Uma assembleia está marcada para ocorrer, nesta terça-feira, por volta das 18h, com o objetivo de decidir se a categoria vai aderir ou não à manifestação nacional. Além dessa pauta, a classe vai protestar contra outras insatisfações como a insegurança, déficit de funcionários e o sucateamento dos trens.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial